terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Chumbinho!!! Qundo não mata. Aleija!!! Diga não a comercialização deste produto



Desde 1986 o Instituto Médico Legal do Estado do Rio de Janeiro vem recebendo vítimas fatais de intoxicação por um "raticida" denominado "chumbinho". Trata-se de um produto comercial, sem registro oficial, vendido clandestinamente no comércio informal. Desde então, vem se erguendo uma onda de suicídios, homicídios e intoxicações acidentais por esse produto.



No estômago das vítimas eram observados grânulos diminutos, esféricos, de coloração cinza-chumbo, sem odor característico. A análise toxicológica desse material revelou tratar-se do inseticida carbamato Aldicarb. Posteriormente, alguns organofosforados foram detectados juntamente com o Aldicarb ou isoladamente (por causa da toxicidade menor, esses compostos foram classificados popularmente como "chumbinho").




De acordo com os dados obtidos no município nos anos de 2008-2009-2010, o inseticida Aldicarb (chumbinho) foi responsável por mais de 11 mortes só na cidade de Buíque, isto sem contar com as pessoas que usaram e ficaram com alguma deficiência ou dependência de medicamentos.
A a ultima foi a garota Leide Honória, de 19 anos que ingeriu o chumbinho no dia 09/01/10 , onde chegou a falecer na maternidade Alcides Cursino nesta cidade.
É necessária uma conscientização da população para o risco do perigo desta substancia que é erroneamente usada para matar ratos, e causa intoxicações que levam à morte de centenas de pessoas todos os anos em várias cidades.



TOME UMA ATITUDE CONTRA O MOSQUITO

CONFIRA FOTOGRAFIAS DE UMA DAS SETE MARAVILHAS DE PERNAMBUCO