terça-feira, 5 de outubro de 2010

VEM AI 2ª GRANDE VAQUEJADA NO PARQUE CAPITÃO BEZERRA

Nos dias 13 e 14 de novembro acontece a 2ª Grande Vaquejada na cidade de Buíque/PE. Serão 20.000 (vinte mil reais) em prêmios incluindo uma moto. E como em toda boa vaquejada não pode faltar grandes atrações para agitar o público.O Parque Capitão Bezerra traz para você.
Dia 13/09: GERALDINHO LINS - WAGNER CARVALHO
Dia 14/09: LUIZ E DAVI - VALDINHO PAEZ
E DURANTE TODO O DIA DO EVENTO, MUITO FORRÓ PÉ DE SEERA PRA ESQUENTAR MAIS AINDA.

O RECADO QUE VEM DAS URNAS


        O recado que vem das urnas, reflete o sentimento do povo, traduzido na vontade popular. Não necessariamente nessa ordem, mas que, ganhando ou se perdendo uma eleição, o momento é de reflexão e de se pensar que rumo se deve dar aos componentes políticos que se tem em mãos. De qualquer forma, quer queira quer não, a realidade palpável, é o que as urnas traduzem através do voto do eleitor. Se consciente ou não, a questão é o que das urnas saiu como resultado posto nas mãos dos políticos para que procure se corrigir erros, distorções e dar um novo impulso em tudo aquilo que vem procurando fazer em favor da população que está representando. Perder não é feio. O feio mesmo é perder e não ter a devida humildade de reconhecer a realidade dos fatos e de que, algum rumo diferente deve ser dado no que vem se fazendo na condução política em determinado momento, para que, no futuro, possa vir a se recompor e se reconciliar com o seu povo. É assim a política: dura, cruel, objetiva e onde o político não pode deixar de se curvar diante do resultado, do recado que foi dado pelas urnas. As urnas, no final das contas, é a voz do povo.

OS CANDIDATOS QUE OBTIVERAM VOTOS EM BUÍQUE


Ângelo Ferreira, com 56.267, 9º colocado 
Henrique Queiroz, com 53.012, 11º colocado
Aglainson Júnior, com 52.616, 14º colocado
Claudiano Filho, com 52.087, 17º colocado
Júlio Cavalcanti, com 41.810 votos, 28º colocado 
Marcantônio Dourado, com 36.090  37º colocado.

UMA GERAL DO RESULTADO DA REGIÃO


BUÍQUE - A situação de Buíque, dos candidatos a deputados estaduais e federais, dos mais votados, é a seguinte:

I) - DEPUTADOS ESTADUAIS: o 1º colocado, que foi uma surpresa, ficou por conta de Júlio Cavalcanti, que atingiu a marca dos 4.906 votos, apoiado pelo grupo de Miriam Briano, vereadores, Daidson, Rose, Félix Mago, Dr. Dilson Santos, Anísio, entre outros; em 2º lugar, também de forma surpreendente, ficou Marcantônio Dourado, com a marca de 4.411 votos, apoiado isoladamente por Arquimdes Valença, que se pensava politicamente acabado; em 3º colocado, ficou Claudiano Martins Filho, com 4.353, com o apoio do prefeito Jonas  Camêlo Neto; o 4º lugar, assustadoramente, pois ninguém imaginava, ficou por conta de Ângelo Ferreira, com 1.136 votos, apoiado por Vandelson dos Correios, Dr. Vanaldo, Dr. Alex Costa, entre outros; o 5º colocado, coube a Henrique Queiroz, que obteve 711 votos, com o apoio do herdeiro político de Til, Ernani Neto; o 6º lugar, com 396, ficou com Aglainson Júnio, apoiado por Blésman Modesto e, o 7º, por um nome pouco trabalhado, Oscar Paes Barreto, com 296, apoiado pelo ex-candidato a vereador, Abel do PT. 

II) - DEPUTADOS FEDERAIS, é a seguinte: o 1º colocado, ficou por conta de Jorge da Côrte Real, com 7.574 votos, com o apoio de todo o arco da oposição; em 2º lugar, Sérgio Guerra, com 4.438 votos, com o apoio do prefeito Jonas Neto; o 3º lugar, ficou com Ana Arraes, que obteve 1.865,  que contou com o apoio do mesmo grupo de apoio do candidato Ângelo Ferreira, mas teve um agregado por gravidade, em face de ser mãe do governador reeleito, Eduardo Campos; o 4º lugar, ficou por conta de Inocêncio Oliveira, com 665 votos, com o apoio de Blésman Modesto e o 5º  colocado, ficou por conta de Roberto Teixeira, com 538 votos, com o apoio isolado de Ernani Neto. 

Bem, foi este o resultado dos principais candidatos a deputados estaduais e federais mais votados no município de Buíque.

SENADORES VOTADOS EM BUÍQUE - Com essa conversa de eleger os dois, no geral, Armando terminou por passar a perna em Humberto Costa, inclusive, aqui em Buíque, cuja votação se apresentou da setguinte forma: 1º lugar, Armando Monteiro, com 17.084 votos; 2º, Humberto Costa, com17.064 votos; 3º colocado, Marco Maciel, com 1.350 votos; 4º colocado, Raul Jungman, com 258 e, o 5º lugar, com 108 votos, ficou por conta de René Patriota, do PV.

Armando é eleito o novo Senador de Pernambuco

Com 2.905.930 (39,69% dos votos válidos) Armando Monteiro (PTB) foi eleito o Senador mais votado de Pernambuco. As eleições deste ano foram consagradoras para a chapa da Frente Popular, com a reeleição de Eduardo Campos (PSB), que obteve 3.220.480 (82%), saindo da disputa como o campeão de votos entre os governadores do país. Ex-ministro da Saúde Humberto Costa (PT) também chegou ao Senado, ficando com 2.828.090 (38,62% dos votos válidos). Pouco antes do final da apuração, mas já com os números consolidados, Armando, Eduardo e Humberto participaram de uma entrevista coletiva, num hotel em Boa Viagem, respondendo as perguntas de dezenas de jornalistas. O evento foi transmitido pela internet e por uma cadeia de rádios para o interior. A vitoriosa chapa majoritária chegou ao auditório do hotel por volta das 21h, sendo bastante aplaudida pelos militantes que lotavam o local. Eduardo atribuiu a vitória tão expressiva ao trabalho realizado pela atual gestão, que conquistou importantes avanços sociais e econômicos nos últimos quatro anos. Ele lembrou que desde 2004 as forças da Frente Popular vêm conquistando importantes resultados no Estado. “Esta vitória tem o tamanho do apoio do povo pernambucano”, disse o governador. Ele antecipou que segue nesta segunda-feira para Brasília, ao lado de Armando e Humberto, para uma reunião com a coordenação da campanha de Dilma Rousseff (PT), que irá ao segundo turno. “Vamos enfrentar esta situação com calma e serenidade. O presidente Lula foi eleito e reeleito desta maneira. Vamos manter o entusiasmo e reunir a militância”, disse Eduardo. Armando e Humberto agradeceram o apoio dos eleitores pernambucanos. “Vou me dedicar com firmeza e afinco ao exercício deste mandato, meu compromisso é servir ao povo de Pernambuco”, disse Armando, o novo Senador de Pernambuco. Conversando com os jornalistas, Armando frisou que as votações dos dois senadores foram muito próximas. “Os pernambucanos entenderam que era preciso renovar nossa representação no Senado. Fico muito feliz com a eleição de Humberto que é um grande companheiro”, destacou. Após a coletiva, Armando, Eduardo e Humberto foram para o Marco Zero, onde encontraram com a militância para a grande festa da vitória.

Deus e Marina


Não se fala em outra coisa. A campanha para o segundo turno presidencial ainda não começou mas Deus e Marina continuam na balança eleitoral. Isso na boca do povo que não admite que se fale no nome de Deus em vão e naquela parcela do eleitorado que, votando na candidata verde, mudou o rumo da eleição para presidente da República. Nos bastidores políticos há um consenso tanto da parte de Dilma como de Serra, que se deve correr atrás dos evangélicos, ainda em estado de choque com a suposta afirmação da candidata petista, desmentida posteriormente, de que nem Deus "impediria a sua vitória" e de seu posicionamento a favor do aborto, também negado. Quanto a Marina, o cerco é enorme, por motivos óbvios. O problema é arrancar o seu apoio, porque o PV sem a presença dela nos palanques é mesmo que nada. Agora, vejam bem: Marina já chegou a admitir até uma espécie de plenária para decidir pra onde ela vai - uma ideia que só um petista sugere. Mas em que pesem Deus e Marina, há quem pense em estratégias alternativas e também emocionais para ganhar o segundo turno. O governador Eduardo Campos (PSB), por exemplo, que estava ontem em Brasília, defende uma campanha centrada no prestígio de todos os governadores que foram reeleitos e que ao longo de seus governos tiveram o apoio inegável do presidente Lula. Algo assim: se o eleitorado deu a esses governadores vitórias tão expressivas, não pode negar a eles o apoio necessário para eleger Dilma Rousseff, garantindo assim um novo presidente aliado. Aliás, essa é a linha que Eduardo já está desenvolvendo em Pernambuco, apostando, portanto, no seu prestígio político e na sua densidade eleitoral. Do lado de Serra, os ajustes serão maiores, considerando que entre Dilma e ele há uma diferença de mais de 16 milhões de votos que o tucano tem que anular. Ontem, o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) também já estava em Brasília, devendo encontrar-se com Serra, hoje ou amanhã, para definir sua participação na campanha do segundo turno. Em Pernambuco, Serra teve um desempenho fraquíssimo com menos votos que Marina, evidenciando que a estratégia de sua campanha no estado tem que ser revista, até porque Jarbas e o senador Sérgio Guerra, que coordenou a campanha nacional do tucano, não se entemdem mais. Agora, além de Deus e Marina, as campanhas de Dilma e Serra terão que fazer as pazes com quase 34 milhões de brasileiros que preferiram não votar ou optaram por votar em branco ou nulo.

Secretariado // O governador Eduardo Campos (PSB) estabeleceu que só a partir de dezembro é que vai falar sobre o secretariado do segundo governo. Isso porque ele não quer conversar sobre este assunto com ninguém, embora já esteja pensando em alguns nomes. 

O que será do PT? // Fragilizado nas urnas e com uma má gestão na Prefeitura do Recife, são muitas as dúvidas que cercam o PT estadual, que terminou se transformando no satélite do PSB do governador Eduardo Campos, mesmo tendo elegido um senador, Humberto Costa, e o deputado federal mais votado do partido no país, João Paulo, com 264.259 votos. E a aposta do momento é cruel: se Serra for eleito presidente da República no segundo turno, Eduardo descola do PT. 

O preço // O ex-prefeito de Gravatá, Joaquim Neto (PSDB) que aderiu a Eduardo às vésperas das eleições, perdeu. No município, teve uma votação menor do que esperava - 13 mil votos - e 25 mil no resto do estado, bem aquém do necessário para se eleger deputado estadual. E, como ele, a maioria dos quetrocaram a oposição pelo palanque governista.

Em pauta // Mendonça Filho (DEM), eleito deputado federal, teve 48.327 votos no Recife (5,68%), enquanto Raul Henry (PMDB), reeleito para Câmara dos Deputados, teve 38.862 mil votos (4,5%). Ambos são possíveis candidatos a prefeito do Recife em 2012. Ainda é muito cedo para se tratar desta questão, porém é um assunto que vai entrar em pauta logo. Raul Jungmann (PPS), que concorreu ao Senado, outro possível postulante, teve 207.971 votos no Recife, 18,20% dos votos válidos.

Aproximação // O senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) telefonou ontem para Edilson Silva (Psol) e Sérgio Xavier (PV) e elogiou o desempenho dos dois candidatos na eleição para governador, salientando a linha de atuação de ambos principalmente porque eles não são de falar mentiras.

Mandato // Com a eleição do vereador Roberto Teixeira para a Câmara dos Deputados, seu lugar será ocupado pelo primeiro suplente, Sérgio Magalhães, que inclusive já exerceu vários mandatos como vereador do Recife. 

Além-mar // Há dezesseis anos sem pisar em Fernando de Noronha, o prefeito de Jaboatão Elias Gomes (PSDB), que foi administrador do arquipélago durante dois anos no último governo Arraes, conseguiu fazer do seu filho Betinho Gomes (PSDB), eleito deputado estadual, majoritário entre os ilhéus. Betinho obteve 201 votos e sem ter ido lá fazer campanha. 

Marisa Gibson
mgibson@dabr.com.br

Justiça aceita denúncia contra Tiririca por suspeita de analfabetismo


A Justiça Eleitoral de São Paulo aceitou denúncia nesta segunda-feira (4) contra Francisco Everardo Oliveira Silva, mais conhecido como o palhaço Tiririca, eleito com 1.353.820 votos para o cargo de deputado federal - o mais votado do país - nestas eleições, pela coligação Juntos por São Paulo (PR/PT /PRB/PC do B/PT do B).
A prova técnica apresentada sobre alfabetização de Tiririca justifica o recebimento da denúncia, anteriormente rejeitada, para início da ação penal, segundo nota do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). A denúncia foi oferecida pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) e aceita pelo juiz da 1ª Zona Eleitoral de São Paulo, Aloísio Sérgio Rezende Silveira.Em sua sentença, o juiz considera que "a prova técnica produzida pelo Instituto de Criminalística (IC) aponta para uma discrepância de grafias", o que leva a uma razoável dúvida sobre uma das "condições de elegibilidade inseridas em declaração firmada pelo acusado, no momento do pedido de registro de candidatura a deputado federal para concorrer às eleições 2010, por meio da qual afirma que sabe ler e escrever". De acordo com o TRE, Tiririca tem 10 dias para apresentar sua defesa e comprovar que sabe ler e escrever.
Além da denúncia oferecida pelo MPE na 1ª Zona Eleitoral para apuração de crime eleitoral, tramita no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de São Paulo um requerimento que contesta o registro de candidatura de Tiririca. O documento ainda será analisado pelo juiz relator. Tiririca é filiado ao Partido da República (PR).A denúncia de suspeita de analfabetismo foi recebida como complementação a uma outra, recebida em 22 de setembro pelo TRE, por omissão da declaração de bens no pedido de registro e oferecida pelo MPE, baseada no art. 350 do Código Eleitoral, que prevê pena de até cinco anos de reclusão e o pagamento de 5 a 15 dias-multa por declaração falsa ou diversa da que deveria ser escrita para fins eleitorais em documento público.
O art. 350 prevê como crime eleitoral “omitir, em documento público ou particular, declaração que dele devia constar, ou nele inserir ou fazer inserir declaração falsa ou diversa da que devia ser escrita, para fins eleitorais”.

Por: Nosso Espaço Silver KS

11 pessoas foram detidas em Buíque


Nesse domingo (3), a Polícia Militar de Pernambuco deteve 11 eleitores no Povoado Amaro, zona rural de Buíque, Sertão de Pernambuco.
Foram detidos e conduzidos ao Fórum eleitoral da cidade, os agricultores Everaldo Sinzenando da Silva, de 25 anos, Severina Santana da Silva, 32, José Augusto Moreira da Silva, 31, Eronides Bezerra da Silva, 48, e Pedro da Silva Santos, 34.
Durante a abordagem, a polícia deteve ainda duas menores, uma de 16 e outra de 17 anos, e José Neto de Araújo Alves, de 29 anos, Laiara de Melo Santos, 21, José Luiz de Araújo, 61, e a empregada doméstica, Erlani Francisca dos Santos, de 18 anos.
Os envolvidos foram encaminhados para a delegacia da cidade, onde assinaram o Termo Circustancial de Ocorrência (TCO) pelo crime eleitoral de boca de urna e foram liberados em seguida.

TOME UMA ATITUDE CONTRA O MOSQUITO

CONFIRA FOTOGRAFIAS DE UMA DAS SETE MARAVILHAS DE PERNAMBUCO