quarta-feira, 19 de outubro de 2011

27ª Expoarc movimenta região de Arcoverde



Com apoio da Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária, a Prefeitura Municipal de Arcoverde realiza, a partir desta quinta-feira (20), no Parque de Exposições Severiano Brito Freire, a 27ª Expoarc – Exposição Regional de Animais de Arcoverde. Juntamente com a Expoarc serão promovidas a 15ª Exposição de caprinos e ovinos e a 7ª Exposição da Raça Girolando.

No sábado (22), o secretário de Agricultura, Ranilson Ramos, estará na feira agropecuária, onde assina convênio de R$ 65 mil para apoiar a mostra. O evento segue até o domingo (23). Um total de 30 caprinos e 30 bovinos concorrerá ao prêmio de melhor ordenha no Torneio Leiteiro. São esperados mais de 100 criadores da região e 1 mil animais estarão em exposição, sendo em torno de 150 da raça Girolando.

Câmara Municipal de Tupanatinga aumenta número de vereadores


A Câmara Municipal de Tupanatinga aprovou em sessão extraordinária na sexta-feira (07), o aumento do número de vereadores de 09 para 11, a partir da próxima legislatura, em 2013.  As cidades com população entre 15 mil e 30 mil habitantes podem ter até 11 vereadores. Segundo censo o IBGE 2010 a cidade de Tupanatinga possui uma população acima de 24 mil habitantes, estando apta a possuir até 11 vereadores.

Confira mais notícas sobre a chacina de Lajedo Chacina deixa população de Lajedo perplexa


70953c26a5ee49ebbd3a6885ebfe1ad4.jpg
LAJEDO - Não há uma só pessoa em Lajedo, a 196 quilômetros do Recife, que não esteja chocada com a chacina que vitimou uma mulher de 32 anos e três crianças de 8, 3 e 1 ano e seis meses. Dezenas de pessoas se amontoaram em frente à casa simples, de tijolo aparente e apenas dois cômodos na Rua Cacharamba, no Sítio Bom Jesus, onde Rosilene Hermínia da Silva morava com os três filhos: Fernanda Lopes da Silva (8), Nayane Keliane Ferreira (3) e João Vitor Ferreira da Silva, de 1 ano e 6 meses. Todos foram brutalmente assassinados na madrugada desta terça-feira (18). O principal suspeito é o pai de Fernanda, ex-companheiro de Rosilene, o agricultor Luiz Lopes da Silva Neto, 41.

Com medo, vizinhos ficaram receosos de conversar com os jornalistas. Já a família, revoltada, fazia questão de mostrar a dor. Leonardo Serafim das Neves, 17, era irmão de Rosilene. Disse que a irmã mais velha se dava bem com o ex-companheiro, de quem se separou havia três anos. O jovem via a movimentação sem derramar uma lágrima até que sua outra irmã, a dona de casa Maria Rosilda da Silva, 38, chegou aos prantos. Leonardo não aguentou e chorou abraçado com ela.

Familiares das vítimas acompanham trabalho da polícia

A amiga de Rosilene, Lia Maria da Silva, também buscava em meio às lágrimas entender o que havia acontecido. "Ela amava os filhos dela. Chamava eles de 'meu príncípe' e 'minha princesa'".
Alzira Pereira da Silva, 62, que trabalhava com a mãe das crianças raspando mandioca numa casa de farinha, descreveu a colega como uma mulher tranquila. "Ela nunca tinha falado de problema com o ex-marido. Era uma pessoa boa. Há três meses deixou o trabalho para cuidar das crianças o dia inteiro. O pessoal da casa de farinha ficou muito sentido. Não imagino porque ele fez isso. Quem faz uma coisa dessas não tem Deus no coração", indignou-se.
O pai das outras duas crianças, Erivan Ferreira da Silva, 22, não tinha muita proximidade com os filhos. Mas nem por isso deixou de ficar chocado. "Quando soube o que tinha acontecido, fiquei muito nervoso. Alías, eu ainda estou".
Edvaldo da Silva, 28, o irmão de Rosilene que encontrou os corpos, por volta das 6h desta terça-feira, disse conhecer o provável assassino, Luiz Lopes da Silva Neto, e ainda buscava entender o que acontecera. "Ele era uma pessoa tranquila, conversava normal, trabalhava na roça com a mãe dele, num sítio. Mas agora estou com medo. Se ele fez isso com a família, pode fazer com mais alguém".
O irmão do suspeito também foi ao local do crime e estava desesperado. O agricultor José Aluísio Lopes da Silva, 39, disse não acreditar no que estava acontecendo e agora ajuda a polícia a procurar o acusado. "Ele não fazia nada com ninguém. Me supreendeu muito isso", disse assustado e chorando.
A chacina em Lajedo deixou perplexo até quem está acostumado a lidar com a morte de perto no dia a dia. "Era uma cena estarrecedora. Em oito anos de polícia, nunca tinha visto algo assim", confessou o delegado titular do município, Altemar Mamede. O crime também chocou a perita do Instituto de Criminalística (IC), Yeda Núbia de Sá Araújo, que trabalha investigando cenas de homicídios. "Era uma cena de horror. Duas crianças afogadas num balde e outra estrangulada e estuprada. Foi chocante".
A polícia conta com a população para juntar pistas e achar o acusado de cometer o crime. Quem tiver informações deve entrar em contato com o número 190, com o Disque-Denúncia, através do telefone (81) 3719.4545, com a delegacia de Lajedo, (87) 3773.4909, ou com o Batalhão da Polícia Militar na cidade, (87) 3773.4711.

Fonte/JC
Com Informações: Hozana Araújo/Repórter.com
Postado por: Blog Buíque & Cia
  

Chacina na zona rural de Lajedo: Homem estupra filha e mata quatro pessoas

Em clima de terror; é assim que os moradores do sítio Bom Jesus, em Lajedo-PE ficaram, após um crime bárbaro na manhã desta quarta-feira.
Luiz Lopes da Silva estava separado de Rosilene Hermínia da Silva, de 32 anos, segundo informações de familiares das vítimas, ele foi embora depois que ela engravidou, voltando agora, oito anos depois.

Luiz estuprou a filha de 8 anos e a matou a facadas, Rosilene também foi morta, e mais duas crianças filhas apenas de Rosilene, um menino de 1 ano e três meses e uma menina de 3 anos foram colocadas de cabeça para baixo em um tambor de água e morreram afogadas.

TOME UMA ATITUDE CONTRA O MOSQUITO

CONFIRA FOTOGRAFIAS DE UMA DAS SETE MARAVILHAS DE PERNAMBUCO