terça-feira, 29 de outubro de 2013

José Maria Pedro Rosendo Barbosa entregou um vídeo ao NETV. Gravado no local onde está escondido, José Maria disse ser inocente.


ade8578a47f0b1dc4b79d7da1af75141.jpgO principal suspeito de ser o mandante do assassinato do promotor de Justiça Thiago Faria Soares, em Pernambuco, falou pela primeira vez sobre as acusações e negou qualquer tipo de envolvimento no crime. O promotor foi assassinado numa emboscada, na estrada PE-300,  no agreste do estado, no último dia 14.
O fazendeiro José Maria Pedro Rosendo Barbosa, que é o principal suspeito, está foragido há duas semanas e, no vídeo gravado, disse que não pretende se entregar à polícia.
Segundo as investigações, o crime foi motivado por uma disputa de terras que envolve a compra de uma fazenda pela namorada do promotor, Micheva Martins.
Em um cartão de memória entregue à equipe de reportagem do NETV, está um vídeo de 23 minutos com o depoimento de José Maria Pedro Rosendo Barbosa, o homem que, de acordo com a polícia, mandou matar o promotor de Justiça Thiago Faria Soares. José Maria está foragido há duas semanas e é procurado por amis de 50 policiais militares e civis.
No vídeo, gravado dias depois do crime no local onde José Maria está escondido, ele fala de Micheva Martins, do promotor, e do que representa a Fazenda Nova para ele.
Na primeira resposta da entrevista, José Maria diz que não matou o promotor de Justiça Thiago Faria Soares: “Sim, eu sou inocente porque nunca tive problemas com esse promotor, nunca fiz inimizade nenhuma com ele”. 
José Maria diz que no dia do assassinato estava na cidade de Águas Velas. “Toda segunda-feira eu sempre fico no vizinho ao posto Santa Rosa e ao escritório do meu filho, que é advogado para pagar os trabalhadores. Em sempre fico lá de 8h até 12h”.
Ele também nega que estivesse no carro que foi usado para perseguir o veículo do promotor. “Não tem como eu ter dirigido o carro porque eu estava no local que eu já falei, eu estava no posto, estava vizinho ao escritório de advocacia do meu filho. Tem mais testemunhas de que eu estava nesse local e não tem como eu ter dirigido esse carro, isso aí não existe não.”
A polícia acusa o cunhado dele, Edimacir Ubirajara como sendo o homem que matou o promotor com quatro tiros de espingarda 12. Edimacir está preso. “Eu não tive contato nenhum com Edimacir no dia desse crime. Inclusive ele está provando que não foi ele. E eu tenho certeza que não foi”.
A disputa pela Fazenda Nova é a principal linha de investigação da Secretaria de Defesa Social do Estado de Pernambuco. José Maria teria sido expulso de lá depois de uma ação na Justiça. Micheva Martins comprou a sede da fazendo no leilão da Justiça Federal. Ela teria recebido ajuda do noivo, o promotor Thiago Faria. E isso poderia ter motivado o crime, de acordo com a polícia.
José Maria negou essa acusação e disse que nunca recebeu qualquer tipo de intimidação do promotor. “De maneira alguma. Até tanto porque quando ele chegou lá, que ele namorou com a Micheva, ela já tinha feito a compra de parte da fazenda. E a fazenda não é minha, não tenho terra lá, não sou herdeiro, não sou nada lá de Fazenda Nova. A minha esposa que é herdeira de lá e eu ficava lá porque era vigia por lá. Mas eu não tenho terra em Fazenda Nova. E eu não dependo de Fazenda Nova porque eu tenho duas propriedades”
No vídeo, José Maria ainda explicou a razão de estar foragido: “Confio na Justiça, confio também no trabalho que a polícia está fazendo e logo que eu tiver oportunidade eu vou provar a minha inocência. A polícia foi lá em casa, saí para provar a minha inocência, porque se eu estivesse em casa provavelmente eles teriam me levado preso inocentemente”, conclui o suspeito
Com Hozana Araújo
Por Buíque & Cia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Acesse o melhor conteúdo e matérias atualizadas dos fatos e acontecimentos de Buíque e região. Buíque & Cia - O melhor portal de notícias da cidade!

TOME UMA ATITUDE CONTRA O MOSQUITO

CONFIRA FOTOGRAFIAS DE UMA DAS SETE MARAVILHAS DE PERNAMBUCO