domingo, 19 de maio de 2013

VITÓRIA CORINTIANA DEDICADA AO JOVEM GUERREIRO MATHEUS CAMPOS



Comemoração da vitória Corintiana, neste domingo, em Buíque, foi marcado por homenagens ao jovem guerreiro MATHEUS CAMPOS, "que descansa em paz". Com muito orgulho corintianos buiquenses prestaram uma linda homenagem a um jovem que lutou pela vida até seu ultimo minuto. Nos que fazemos o blog Buíque & Cia parabenizamos essa torcida pela atitude, em especial aos amigos  Junior e Karine pela fé, a perseverança e a luta. "Nosso MATHEUS" é um grande exemplo para todos nós, nos deixou, mas ficou em nossos corações, onde permanecerá pra sempre, as lembranças desse guerreiro ficarão marcadas no coração dos buiquenses e de todos que acompanharam a luta dele e de sua família. ESSA VITÓRIA BUÍQUE DEDICA A VOCÊ GUERREIRO MATHEUS!!! 

Sport Club Corinthians é campeão Paulista 2013



De A Tribuna On-line
O Corinthians é o campeão paulista de 2013. Em plena Vila Belmiro, conseguiu segurar a pressão santista, o empate em 1 a 1 e, assim, quebrou a sequência de títulos santistas, que vinha desde 2010

Se fora de campo o cenário era de uma autêntica praça de guerra, dentro de Urbano caldeira a velha e quase centenária rivalidade se fazia presente mais uma vez. O Peixe, com Felipe Anderson no meio-campo, lutava pelo tetracampeonato, enquanto o Timão queria o Paulistão, para superar de vez a decepção pela eliminação na Libertadores.

Os primeiros minutos foram de equilíbrio, com o Timão mostrando que não jogaria apenas na defesa, ancorado na vantagem obtida na primeira partida. Contudo, a primeira grande chance de gol foi do Peixe, em chute de Felipe Anderson, que saiu por cima da meta de Cássio. 

Tite pedia a seus jogadores que tentassem marcar o Santos ainda no seu campo de defesa. Porém, com Felipe Anderson e Neymar abertos, o trabalho era redobrado para os laterais Alessandro e Fábio Santos. O camisa 6 corintiano, que já tinha amarelo, caiu na área aos 18, mas o árbitro Guilherme Ceretta de Lima, corretamente, não deu o pênalti. 

Pouco depôs, após erro na saída de bola santista, Emerson recebeu na entrada da área e chutou rasteiro. A bola saiu rente à trave direita de Rafael. A resposta veio rápida e bem perigosa: Neymar descolou ótimo lançamento para Felipe Anderson, que, mesmo um pouco atrapalhado, chutou com desvio de Fábio Santos. Cássio fez excelente defesa.

Dois gols, duas festas. Dos dois lados

O lance atiçou a torcida do Peixe, que empurrava a equipe. O jogo era nervoso, cheio de faltas, dando trabalho para o árbitro. Enfim: era final de campeonato. O momento era, mesmo, melhor do Santos. E a torcida teve sua recompensa pelo apoio aos 26 minutos. Como fez ao longo de quase todo o Paulistão, Cícero deixou o dele. E que golaço: de voleio, o meia mandou no ângulo direito de Cássio. Festa na Vila. 

Logo em seguida, contudo, uma autêntica ducha fria no Peixe. Aos 28, Danilo aproveitou bola solta na área de chutou para o gol, sem chances para Rafael. Tudo igual outra vez, mostrando que a partida estava longe de estar definida.

O momento positivo em campo mudava de lado, e a equipe do Parque São Jorge teve  uma sequência de oportunidades de fazer o segundo. Aos 40, Paulinho cobrou falta de longe  e a bola explodiu no travessão de Rafael. Em seguida, após cruzamento da direita, Paulo André cabeceou mal e a sobra ficou com Danilo, que soltou uma bomba no travessão. Romarinho, com o rebote, finalizou com força e o goleiro defendeu. 

Assim, terminava o primeiro tempo, com a perspectiva de muita emoção, disputa e até drama nos 45 minutos finais. O título paulista de 2013 ainda estava aberto.

Dois gols feitos. E perdidos por André e Romarinho
O segundo tempo começou  como terminou o primeiro: em alta temperatura. Que o digam Neymar e Paulo André, que se estranharam após jogada na linha de fundo corintiana. 

Final de campeonato é jogo onde qualquer oportunidade perdida pode custar caro. E o Santos teve chance ótima de fazer o segundo aos seis, quando Cícero fez linda jogada e tocou para André. O camisa 9 fez jus às críticas dos torcedores em frente a frente com Cássio, chutou fraco. Acabou substituído por Miralles.

Do lado corintiano, a preocupação com Alessandro, sempre exposto às investidas de Neymar, fez Tite colocar Edenilson em campo. Como elemento-surpresa, ele recebeu ótimo lançamento na frente, mas acabou travado por Durval.

Aos 16, foi a vez de Romarinho perder uma chance inacreditável. Ele recebeu lançamento de Edenllson e, cara a cara com Rafael, chutou no poste esquerdo do gol santista. Acabou substituído por Pato.

Reta final de jogo: tensão total

A parte final do jogo era de se esperar: pouca obediência tática e muito espírito de luta das duas partes. Aos 35, Neymar tocou na área para Patito, que teve o chute bloqueado e Cássio defendeu. Os minutos corriam, eram adversários do Santos e aliados do Corinthians. 

Créditos: Rogério Soares
Cinco minutos depois, Pato recebeu cruzamento na área e cabeceou com perigo, à direita do gol de Rafael. Alguns sinalizadores lançados por torcedores do Timão fizeram o árbitro paralisar o jogo por alguns minutos. A tática, claro, era esfriar o jogo e a reação santista. 

A torcida do Peixe não arredava o pé da Vila, fazendo sua parte, empurrando a equipe. Enquanto isso, no talvez último lance do jogo, Pato recebeu livre e tocou para fora. Fim de jogo: O Sport Club Corinthians era Paulista mais uma vez.

Grupo é preso após agressão a nordestinos em São Paulo


{24862909-50f2-4b47-98d2-284ed4c42675}_agressao
Um grupo suspeito de espancar nordestinos, as vítimas feridas nessa agressão, e até uma cobra foram parar numa delegacia da Zona Leste de São Paulo na manhã deste sábado (18), como mostrou o SPTV.

Por volta das 7h, a Guarda Civil Ambiental levava uma jibóia ao Instituto Butantan quando flagrou cinco homens batendo em quatro trabalhadores na Rua do Oratório, na região de Sapopemba. Há indícios de que o grupo espancou as vítimas por motivos de intolerância. Segundo os guardas, os agressores seriam skinheads e quem apanhou, pedreiros nascidos no Piauí. Foram apreendidas facas e soco inglês com os suspeitos.
Mas ao levarem os agressores e as vítimas a uma delegacia, juntamente com a cobra, a namorada de um dos detidos afirmou à equipe de reportagem que os suspeitos são punks. O caso foi registrado no 69º Distrito Policial, Teotônio Vilela. A Polícia Civil busca imagens de câmeras de segurança que possam ter gravado as agressões.
Como o caso pode envolver crimes relacionados a intolerância, investigadores da Delegacia de Crimes Raciais e delitos de Intolerância (Decradi) deverão pedir informações ao 69º DP. A delegacia especializada monitora esses grupos e pode ajudar na investigação. A Decradi possui banco de dados com fotos de skinheads e punks que já estiveram envolvidos em outros crimes.
Versões
Na delegacia, os três irmãos e um primo que são do Piauí confirmaram a agressão. “Estavam com faca, e acertaram um soco em mim. Por sorte a equipe da Guarda chegou”, afirmou o pedreiro Denilson Nascimento de Souza.
A namorada do grupo preso dá outra versão. Ela alega que quando chegou ao local das agressões, a briga já estava acontecendo. Afirmou ainda que foram os rapazes nordestinos que começaram a agressão. Na delegacia, alguns dos detidos riam da situação.
Segundo os guardas ambientais, a cobra que estava com eles foi levada em seguida ao Instituto Butantan.

Uma resenha da seca - Walter Jorge de Freitas



Mesmo sem entender de que se tratava, cresci ouvindo o meu pai falando sobre a seca. Lembro-me, também, de seus comentários sobre o inverno, a colheita e a intensidade das chuvas, sempre fazendo comparações com os anos anteriores. As irregularidades pluviométricas verificadas no Nordeste, levaram o governo federal a criar no início do século XX, o Polígono das Secas e o DNOCS. Foram, também, iniciadas as construções de grandes barragens na Região. Luiz Gonzaga, já quase famoso, começa a propagar os efeitos da seca cantando Asa Branca de sua autoria e Humberto Teixeira, A Volta da Asa Branca, Vozes da Seca e Acauã, todas feitas em parceria com Zé Dantas, se assemelham a orações. A Triste Partida, toada de Patativa do Assaré,  foi gravada por  Gonzagão já como Rei do Baião e atingiu em cheio os sofridos corações nordestinos.O Jornal do Commércio do dia 14 de dezembro de 1957 divulga nota em que o DNOCS anuncia para janeiro de 1958, a inauguração do Açude Poço da Cruz, com capacidade para armazenar 500 milhões de metros cúbicos de água. Deu no JC do dia 14 de abril de 1958: Chove forte desde ontem nos municípios agrestinos de Pesqueira, Caruaru e Garanhuns, segundo informações do DPV – Departamento de Produção Vegetal. Diante disso, os agricultores iniciam nos próximos dias, o plantio de milho e feijão. O JC também noticiou no dia 02 de maio do mesmo ano: O governador Cordeiro de Farias viaja hoje para o Agreste a fim de verificar uma praga que vem atacando as plantações. Essa praga aconteceu após as fortes chuvas na região, principalmente em Pesqueira, estragando a plantação do tomate. O governador viaja em companhia de agrônomos do IPA e passará cerca de uma semana na região. No mesmo ano, no dia 10 de junho, o JC publicou: Agricultores de Pesqueira estão preocupados e pedem ajuda ao governo estadual, para o combate da praga de gafanhotos nas plantações do tomate. O município é o maior plantador do tomate e os plantadores temem prejuízo total. O governo prometeu pulverizar as plantações que atingem mais de 500 hectares. Nota-se, nas canções gravadas por Gonzagão o teor de tristeza em suas melodias e as lamentações contidas nas letras. Uma, porém, se destaca por condenar a prática de assistencialismo implantada já naquele tempo, quando o governo mandava alistar as pessoas atingidas pelas calamidades a fim de lhes enviar  ajuda. Em Vozes da Seca, os autores “puxam as orelhas” dos políticos com esses versos: “Seu doutor uma esmola/a um homem que é são/ou lhe mata de vergonha/ou vicia o cidadão”.
Infelizmente, as advertências dos poetas e o clamor dos cidadãos, não comoveram os governos e estes, pouco realizaram para amenizar os efeitos da falta de chuvas numa região onde a agricultura, a pecuária e a agroindústria eram as principais atividades econômicas. Resta-nos perguntar aos governantes de plantão: até quando as secas continuarão fazendo as suas vítimas e ao mesmo tempo, servindo de trampolim para os caçadores de votos?

TOME UMA ATITUDE CONTRA O MOSQUITO

CONFIRA FOTOGRAFIAS DE UMA DAS SETE MARAVILHAS DE PERNAMBUCO