terça-feira, 12 de novembro de 2013

Pacientes reclamam do "PÉSSIMO" atendimento do Hospital Regional de Arcoverde

Esperar na fila, ser mal atendido, não encontrar médicos, não ter equipamentos e nem material para curativos muito menos para cirurgias, são reclamações rotineiras sobre o Hospital Regional Rui de Barros Correia no Município de Arcoverde,

que funciona no atendimento para nossa região. Casos diários comprovam o caos da Saúde Pública no Estado de Pernambuco. De acordo com a população a situação vem causando revolta em pacientes que buscam atendimento na Unidade, muitos precisando de internação urgente e não são atendidos por falta de leitos e de médicos, outros estão em leitos a mais de 60 dias, muitos deles com fraturas e sem serem medicados. E como se não bastasse, os médicos ortopedistas não estão operando por falta de material, e até a máquina de fazer Eletrocardiograma está queimada. Segundo informações a mim passadas por um dos médicos da HR Arcoverde, que se afastou do cargo através de licença, o caso ficará ainda pior.  Fomos informados também que depois da intervenção inúmeras reclamações foram feitas pelos usuários após essa nova administração. Eles denunciaram o péssimo atendimento e a falta de material para cirurgias, medicamentos, a falta de médicos, principalmente de ortopedistas entre outros.



JOSÉ DE ANDRADE SILVA - PACIENTE
A Saúde Pública no Brasil está uma verdadeira tristeza, em Arcoverde por exemplo, pelo que vimos e pelas informações repassadas por seus próprios funcionários e representantes do Hospital Regional. A coisa lá está prior do que o esperado, ontem por exemplo, uma fila de médicos estava  esperando para falar com a nova diretora do Hospital para pedirem férias, licença e até mesmo demissão. Tentamos também falar com ela sobre um paciente que já está internado com uma fratura no fêmur à mais de 30 dias, ele se reclama de muita dor e da falta de medicamentos, à mais de oito dias que o médicos não faz avaliação nele, o mesmo nos relata que já não aguenta mais, e se fosse possível poderia até cometer suicídio dentro do hospital devido as dores que tem sentido, ele ainda nos informou que está pedindo pra seu acompanhante comprar frascos de Dipirona para passar as dores, desenganado ele chegou a tomar um frasco completo. A direção do Regional nos garantiu que hoje, (12) de manhã, o médico estaria avaliando todos os pacientes, ligamos para alguns pacientes e mais uma vez os médicos não fizeram a avaliação deles, continuando assim, alguns pacientes sem serem medicados. 

Este que está com o fêmur quebrado é José de Andrade, conseguimos entrar em contato com outros hospitais do Estado (inclusive com a Secretaria de Saúde do Estado) e iremos pedir pra o mesmo assinar um termo de responsabilidade e transferi-lo para outra cidade, onde chegando lá, se Deus quiser o mesmo será operado.

TOME UMA ATITUDE CONTRA O MOSQUITO

CONFIRA FOTOGRAFIAS DE UMA DAS SETE MARAVILHAS DE PERNAMBUCO