sábado, 20 de setembro de 2014

Filho de Eduardo discursa em Caetés e diz que luta contra PT e PSDB foi batalha mais dura do pai

Foto: João Tavares/Especial para o Blog de Josélia
Pouco mais de um mês depois da morte do pai, o filho de Eduardo Campos (PSB), João Campos (PSB), se engajou na campanha socialista em Pernambuco. Em discurso em Caetés, no Agreste, nessa sexta-feira (19), o filho do líder socialista reforçou, em tom emocionado, o trabalho de Eduardo e pediu votos para Paulo Câmara (PSB), candidato a governador.

“Meu pai, que sempre lutou pelas causas do povo, pela vontade e pelo desejo dos que mais precisam, estava na mais dura batalha que ele já tinha enfrentado. Era uma briga contra duas forças que há mais de 20 anos estão no poder e hoje vêm tirando a oportunidade do povo sonhar com um futuro melhor. E nós estamos aqui para continuar essa luta”, disse, referindo-se à candidatura de Eduardo à presidência. O socialista se apresentava como uma ‘terceira via’, em oposição, nacionalmente, aos petistas e aos tucanos.

Retomando a frase dita pelo pai na última entrevista ao vivo para a televisão antes da sua morte, afirmou: “Eu digo: meu pai, pode ficar tranquilo. Porque, enquanto eu e todo este grupo estiver unido, nós não desistiremos de Caetés, não desistiremos de Pernambuco e jamais desistiremos do Brasil.”

Prefeito Jonas Camêlo convida a toda população para um encontro com amigos no Blesskina Hall

Jonas Camêlo Neto convida a todos os seus amigos e amigas para na próxima quarta-feira, dia 24 de setembro participarem de um encontro com a participação dos deputados André de Paula (federal) e Júlio Cavalcanti (estadual), que será no Blesskina Hall, a partir da 09:00 da manhã.


É hora de mostrar que os amigos de Jonas Camêlo são fiéis. Venha fazer parte deste grande encontro, sua presença é muito importante.
Teremos um super encontro...

Homem perde os dedos da mão esquerda em acidente com forrageira na zona rural de Buíque no agreste do Estado

FOTO ILUSTRATIVA DA INTERNET
Em Buíque no agreste do estado, por volta das 13:30 horas deu entrada na Casa de Saúde Senador Antonio Farias,Adevaldo Cicero de Araújo Silva de 34 anos de idade residente no Sitio Xexeu Zona Rural da cidade,
De acordo com os profissionais de plantão na casa de Saúde S.A.F familiares de Adevaldo  informaram que o mesmo ao manusear uma maquina forrageira se acidentou tendo seus dedos da mão esquerda decepados pela maquina em funcionamento.
Ainda de acordo com a equipe de  enfermeiros no plantão, o paciente foi atendido com os primeiros socorros. em seguida encaminhado numa ambulância para o Hospital Regional de Arcoverde no Sertão do Estado.

Quem passou fome não acabará com o Bolsa Família, diz Marina


Quem teve que passar fome em algum momento da vida não acabará com o Bolsa Família, principal programa social do governo federal, disse neste domingo a candidata à Presidência pelo PSB, Marina Silva, lembrando as dificuldades que passou na infância e na adolescência no Acre.

Marina voltou a acusar os adversários na corrida presidencial de mentir contra ela e negou que acabará com o Bolsa Família. Ela também negou que reduzirá investimentos na exploração do petróleo na camada pré-sal, acusação que a campanha à reeleição de Dilma Rousseff (PT) tem tentado colar na candidata do PSB.
"Eles sabem que estão mentindo, porque alguém que passou o que eu passei, com a fome que eu tive que passar... não acaba com o Bolsa Família", disse Marina durante comício em Ceilândia no Distrito Federal.
Ela lembrou um episódio em que havia em sua casa somente um ovo "com bastante farinha" para que ela e os irmãos comessem, e que seus pais não comeram para que eles pudessem se alimentar.
Nascida em um seringal no Acre, Marina se alfabetizou somente com 16 anos e teve vários problemas de saúde, como malárias, hepatites e contaminação por mercúrio. Lembrando esses acontecimentos, ela voltou a negar que vá acabar com o Mais Médicos e disse que manterá os investimentos no pré-sal para que os recursos resultantes da produção sejam usados na educação.
A candidata do PSB disse ainda que a vencedora das eleições neste ano não estará baseada em uma "carta aos brasileiros", numa referência ao documento assinado pelo então candidato Luiz Inácio Lula da Silva em 2002, comprometendo-se com a manutenção da política econômica.
Segundo ela, a vencedora dessas eleições se baseará em uma "carta dos brasileiros".
"Essa carta dos brasileiros está no nosso programa (de governo)", afirmou, ressaltando que o programa foi elaborado em conjunto com a sociedade.
Marina voltou a dizer que, diante do que chamou de mentiras e agressões dos adversários, vai "oferecer a outra face".
"Para a face do ódio, ofereça o amor. Para a face da mentira, ofereça a verdade", disse ela, que fez uma convocação para que seus eleitores doem "30, 40 minutos, uma, duas horas" do seu dia para defendê-la nas redes sociais.
Marina disse também que não atacará os rivais, principalmente Dilma, que é a primeira mulher a ser presidente do Brasil.
"Nós temos um programa, e infelizmente nem ela (Dilma) nem o Aécio (candidato do PSDB) têm", disse. "Presidente Dilma, a senhora não vai receber de mim o que está fazendo comigo. Eu não vou agredir uma mulher", garantiu Marina, que afirmou ainda que se tornará a "primeira mulher negra presidente do Brasil".

TOME UMA ATITUDE CONTRA O MOSQUITO

CONFIRA FOTOGRAFIAS DE UMA DAS SETE MARAVILHAS DE PERNAMBUCO