segunda-feira, 26 de outubro de 2015

A energia que vem do Vale do Catimbau

Além das trilhas que levam a cenários encantadores e da profunda paz do lugar, muitos procuram o Vale do Catimbau, em Pernambuco, movidos por sua aura mística
Maria Regina Jardim

A apenas 289 quilômetros do Recife, o Parque Nacional do Catimbau é um paraíso selvagem

A apenas 289 quilômetros do Recife, o Parque Nacional do Catimbau é um paraíso selvagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem


O relógio marca meio-dia. O Sol do Sertão pernambucano não dá trégua no mês mais seco da região logo após um farto almoço. Mas não há desconforto, pelo contrário: as sensações não poderiam ser mais positivas. Paz, plenitude e gratidão. Do topo da formação rochosa mais elevada do Santuário, trilha aberta pelo indígena João Ferreira da Silva, 45, há pouco menos de dois anos no Parque Nacional do Catimbau, em Buíque, o nativo se deita sob o céu de nuvens escassas, medita e adormece. Minutos antes, havia explicado que “Catimbau” significa, em tupi, ‘cachimbo velho e pequeno apagado’, ‘lugar de cobras’ e ‘práticas de feitiçaria’.

João é um dos 12 profissionais locais capacitados pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) após a criação do parque, em 2002, para exercer a função de guia turístico. Ele conta que, apesar de trabalhar com pessoas de todo o mundo, o fluxo de visitas à reserva ecológica de 62.300 hectares ainda é bastante limitado. “O Catimbau é um lugar mágico. Gostaria que todos tivessem a oportunidade de conhecer, mas não existe divulgação. A maioria dos pernambucanos nem sabe que o parque existe”, lamenta.

A apenas 289 quilômetros do Recife – ou cerca de três horas de carro – o Vale do Catimbau, como é popularmente chamado, é um paraíso selvagem. A maioria dos turistas visita o local em busca do misticismo incrustado em sua história e da contemplação da natureza, marcada pela grande variedade de formações geológicas e pela rica vegetação da Caatinga.

Prefeito Jonas Camêlo visita obras do Matadouro Público Municipal


O Prefeito de Buíque Jonas Camêlo Neto visitou na tarde desta segunda-feira, 26/10/15, o canteiro de obras do novo Matadouro Público de Buíque que está sendo construído às margens da PE-270, que liga Buíque a Arcoverde. A obra encontra-se bem avançada e, com a chegada dos equipamentos que estava faltando agora deverá, em breve, ser entregue ao povo buiquense. O Matadouro Público é uma importante obra pelo aspecto da segurança sanitária, haja vista que, a partir desta obra o município vai ter total controle das carnes que serão comercializadas no Açougue Público, conferindo aos consumidores um padrão de qualidade e biosegurança que há muito tempo a população reclamava. Além disso, está havendo estudos para a construção de um novo açougue público na cidade.


Esteve acompanhando o prefeito, o secretário de finanças Adelino José, de obras e serviços urbanos Sostenes Tenório, além do coordenador geral do gabinete do prefeito Ronaldo Andrade, o responsável pelo gerenciamento e elaboração de projetos Clovis Romero, os representantes da secretaria de Governo Gutenberg França e Reinaldo Leite, também os servidores da secretaria de obras Paulinho do Catimbau e Severino, entre outros.


Segundo o responsável pela montagem das novas estruturas e finalização dos serviços o prazo é que em até 30 dias o novo e moderno Abatedouro Público seja entregue ao município.

O prefeito Jonas Camêlo planeja realizar a inauguração do mesmo no mês de dezembro.

Essa é uma obra realizada com recursos do FEM2 com contrapartida e parceria da Prefeitura Municipal de Buíque.



 


 





TOME UMA ATITUDE CONTRA O MOSQUITO

CONFIRA FOTOGRAFIAS DE UMA DAS SETE MARAVILHAS DE PERNAMBUCO