sábado, 7 de novembro de 2015

Da roça para a Olimpíada: Líder do ranking brasileiro é de Buíque e sonha com participação nos Jogos do Rio

São Paulo (SP) - Os Jogos Pan-Americanos dominavam o Rio de Janeiro, em 2007, quando Wellington Bezerra fez suas primeiras corridas em Buíque, Pernambuco. Ao ver Franck Caldeira conquistar o ouro na maratona, virou fã e decidiu que trilharia o mesmo caminho. Hoje líder do ranking brasileiro de corrida de rua, Wellington disputará a etapa de São Paulo do Brazil Run Series/Circuito de Corridas CAIXA, dia 22, para consolidar sua posição. E, às vésperas da Olimpíada de 2016, sonha em repetir o feito do ídolo e subir ao pódio diante da torcida brasileira.

"Era mais uma brincadeira entre amigos, no começo. Eu jogava futsal, mas vi um cara correndo ao redor da quadra e quis experimentar. Fiz umas corridinhas na região, e terminava sempre entre os primeiros. Aí larguei o futsal e me dediquei à corrida", lembra Wellington Bezerra, pernambucano de Tupanatinga que passou a infância e a juventude em Buíque. 

No ano seguinte, apoiado por comerciantes de Buíque, disputou com um amigo a Corrida Internacional de São Silvestre. Wellington tinha passagens de ida e volta, mas, inspirado pela vitória de Franck Caldeira no Pan, decidiu ficar em São Paulo e apostar tudo na carreira como atleta. Encontrou emprego como ajudante de jardineiro em Barueri, e, no final do dia, voltava correndo para a casa que dividia com o irmão do amigo, em Itapevi. Acabou chamando a atenção do treinador Clóvis Estevão.

Wellington passou a morar no alojamento do Grêmio Recreativo Barueri, em 2010, com ajuda de custo para treinar. Fez sua primeira competição como atleta de elite, na corrida Zumbi dos Palmares, em São Paulo. Mas a primeira grande conquista apareceu em 2012, quando o fundista venceu uma meia-maratona em Porto Alegre - na segunda vez em que disputava os 21 km - com recorde da competição. O feito mereceu destaque nos principais portais esportivos do Brasil. 

POLICIAL MILITAR MORRE APÓS TROCAR TIROS COM ASSALTANTES DE CARRO FORTE



Um policial militar morreu na manhã desta sexta-feira (6) após trocar tiros com assaltantes de um carro forte na BR-116, próximo à cidade de Abaré, cerca de 600 quilômetros da capital baiana. De acordo com informações da polícia, os soldados Heleno Filho e Emerson, da 4ª Companhia do 20º Batalhão de Polícia, da cidade de Macururé, foram surpreendidos pelos bandidos que tinham acabado de explodir o carro forte. Durante a troca de tiros, o soldado Heleno foi baleado e morreu no local. O outro militar não foi atingido. Equipes da Polícia Militar da Bahia e de Pernambuco, além da polícias Federal e Civil fazem buscas na região para capturar os assaltantes. A quantia levada do carro forte não foi informada. 

FONTE: BOCÃO NEWS

Polícia Civil de Pernambuco anuncia concurso com 966 vagas


Concurseiros que desejam ingressar na Polícia Civil de Pernambuco têm 966 motivos para se animar. A quantidade corresponde ao número de vagas que será aberto no próximo concurso público da corporação. Os salários ainda não foram divulgados. De acordo com publicação da Secretaria de Administração do estado, no Diário Oficial pernambucano, o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) será a banca organizadora. Do total de chances, 500 para agente de polícia, 100 são para delegado, 96 para auxiliar de perito, 73 para auxiliar de legista, 56 para perito criminal, 51 para perito papiloscopista, 50 para escrivão, e 40 para médico legista. 
Imagem: Google 

Fonte: Diário de Pernambuco

TOME UMA ATITUDE CONTRA O MOSQUITO

CONFIRA FOTOGRAFIAS DE UMA DAS SETE MARAVILHAS DE PERNAMBUCO