NOVEMBRO AZUL

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Aumento de salários do prefeito, do vice prefeito, dos vereadores e secretários municipais são aprovados por unanimidade nesta manhã durante reunião na câmara de vereadores em Buíque.

A penúltima reunião ordinária da câmara de vereadores do município de Buíque, que aconteceu nesta manhã de terça feira (06) de Dezembro  foi marcada pela apresentação de projetos  que foram aprovados  e uma emenda que rendeu  em muitas discussões entre  parlamentares contras a favor do voto aberto para  escolha do próximo presidente  a partir de 2017.

Subscrita por oito vereadores, entre eles Rômulo Camelo, Edil França, Melque do Catimbau, Peba do Carneiro, Ernani Peixoto Neto, André de Toinho, Damião Tomé  além de Paulinho da Saúde, o que torna a maioria favorável ,  isso por que depois de ter  assinado  na semana passada  o vereador Anísio resolveu voltar atrás  retirando sua assinatura passando – se para  compor o lado dos que não estão de acordo como os vereadores  Dodo, Felinho, Daidson Amorim.

Discussões e polemicas a parte, dois projetos de Lei, o de Nº 03 e 05/2016  de ementas fixando os subsídios dos vereadores, do prefeito, do vice prefeito e dos novos  secretários  do município    foram aprovados por unanimidade sem enfrentar nem uma rejeição.

Baseados na Constituição Federal  que indicam que as cidades  que tem  entre 50001 e 100,000,00 cem mil habitantes o salario dos vereadores deverá ser comparado a 40% referente ao valor do salario de um deputado estadual, conforme  o projeto de lei 03/2016 cuja ementa  em seu Artigo 1º ficam fixados em  10.100,00 (Dez Mil e Cem Reais) no exercício de 2017 á 2020.

Enquanto isso, o projeto  de Nº 05/2016  teve a mesma votação do apresentado anteriormente  onde o subsidio mensal do prefeito foi fixado em 22.000.00 (Vinte Dois Mil Reais) do Vice em 14.000,00 (Quatorze Mil Reais) e Secretários Municipais  em 4.300,00(Quatro Mil e Trezentos Reais).

Ressaltando ainda que, de acordo com as informações, o custo dos subsídios dos vereadores  Buiquenses não afeta em nada os honorários do legislativo Municipal, nem tão pouco aumenta as despesas  ao executivo, resumindo , isso significa que tanto faz ser um salario mínimo, ou mais de dez salários porque os recursos oriundos  são do repasse do deodécíssimo, aquele dinheiro que a prefeitura repassa todo dia 20 de cada mês para câmara de vereadores. Com informações: Giro Social B

TOME UMA ATITUDE CONTRA O MOSQUITO

CONFIRA FOTOGRAFIAS DE UMA DAS SETE MARAVILHAS DE PERNAMBUCO