ADQUIRA JÁ SEU CHÃO

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Vereador denuncia rombo de R$ 8 milhões na previdência de Tupanatinga


O vereador e presidente da Câmara Municipal de Tupanatinga, Joaquim Neto (PSD), postou em sua rede social um retrato 3x4 da situação encontrada pelo prefeito Silvio Roque (PP) ao receber a prefeitura de seu antecessor Manoel Tomé (PT), condenado essa semana pelo TCE a devolver recursos ao município. Na lista das denúncias do parlamentar estão obras inacabadas, recursos desviados e rombo estratosférico na previdência dos servidores. 

“O atual Prefeito de Tupanatinga, Silvio Roque, herdou uma herança maldita como nunca antes vista na história de nossa cidade”, disse Joaquim Neto. Ele destaca que só com o Instituto de Previdência de Tupanatinga o rombo deixado é de mais de R$ 8 milhões. Ainda segundo Joaquim, o ex-prefeito realizou desconto em folha dos servidores comissionados e contratados, dos quais foram recolhidos mais de R$ 6 milhões que não repassaram para a Previdência Social.

Ele ainda cita como fruto da herança “dezenas de obras inacabadas com os dinheiro desviado e sacados através de firmas fantasmas”, além de salários atrasados de servidores, frota do município sucateadas, hospital de portas fechadas por determinação legal, e “desvios dos recursos oriundos da repatriação, totalizando mais de R$ 2,5 milhões”.

O vereador Joaquim Neto encerra sua nota dizendo que “a cidade de Tupanatinga foi jogada as baratas, castigada por uma administração que não teve pena de massacrar o seu sofrido povo”. A postagem foi em resposta a críticas feitas pela a oposição ao prefeito atual que até bem pouco dias estavam no poder há cerca de 8 anos.

Com informações: Folha das Cidades

TOME UMA ATITUDE CONTRA O MOSQUITO

CONFIRA FOTOGRAFIAS DE UMA DAS SETE MARAVILHAS DE PERNAMBUCO