terça-feira, 29 de dezembro de 2009

FINAL DE ANO EM BUÍQUE VAI SER D+


Depois do estouro no carnaval 2009 em Buíque com várias atrações de tirar o fôlego dos foliões buiquenses. Logo após, foi a vez dos forrozeiros, bregueiros e apaixonados curtirem e dançarem com todo romantismo dos cantores, “LEONARDO E AMADO BATISTA” no melhor são Pedro do interior do estado, com um público 100% lotado na praça de eventos da cidade.
E pra finalizar o ano de 2009, e completar as emoções dos festeiros de plantão, vem agora um estouro de músicas!!!. Com as bandas que estarão na praça de eventos de Buíque. “INTERNAUTAS DO FORRÓ E BANDA PERFIL” Com sucessos mais tocados do momento.

É mais uma iniciativa da  
PREFEITURA MUNICIPAL DE BUÍQUE – CONSTRUINDO UM NOVO TEMPO. 
PREFEITO: JONAS CAMÊLO DE ALMEIDA NETO

JORNAL REACENDE POLÊMICA DO SUPOSTO SUPERFATURAMENTO DE OBRAS EM ARCOVERDE



O Jornal “Tribuna da Região” que foi distribuído nesta quarta (23) em Arcoverde
trouxe novamente à tona o relatório da Controladoria Geral da União (CGU) que apontou irregularidades em diversas áreas do município como Educação, Saúde, Assistência Social, Habitação, Saneamento e Urbanismo. As irregularidades só foram descobertas porque Arcoverde foi sorteada para fiscalização do órgão. O alvo maior das denúncias é o Prefeito Zeca Cavalcante, recém filiado ao PTB.
Uma das maiores irregularidades apontadas é o desvio de R$ 1.719.943,19 na obra de construção do Canal do Riacho do Mel, uma das ações mais importantes da gestão Zeca. O CGU encontrou esse valor fazendo uma análise com cálculos de valor de mercado e ruzando com o valor declarado. A Oposição na Câmara de Vereadores tem cobrado explicações, capitaneada pelos vereadores Célia Cardoso, Niltão e Jairo Freire. O relatório tem 550 páginas e inda traz acusações de mal aplicação de recursos o Fundeb, qualidade de calçamento e saneamento, sucateamento da usina de lixo, dentre outras irregularidades. O Governo Zeca já fez sua defesa à CGU, que após análise, vai encaminhar o relatório final. O relatório pode ser encontrado na Internet no endereço : http://www.cgu.gov.br/sorteios/index1.asp e traz riqueza de detalhes.

3º FECOJU EM BUÍQUE-PE

POR: Laelson Bony. BUIQUE DA GENTE
Em clima bastante favorável, o verão buiquense começou com bastante entusiasmo anunciando um 2010 de fartura para as safras das frutas típicas da estação. Porém o evento que prometia sacudir as estruturas da cidade, não saiu bem ao que foi divulgado e entregue em panfletagens aos comerciantes, a Festa do Comercio e do Cajú (FECOJU), mesmo assim fez o brilho de muitos políticos da região, só se ouvia nomes e mais nomes de candidato isso, de deputado aquilo, de ex-isso, ex-aquilo e assim procedeu. Tirando essa questão, para quem se divertiu, o festival foi bom, mas por outro lado, quem esperava mais do evento em si, foi para casa dormir. Alguns tentam agora colocar a culpa no prefeito, mas se ele não tem nada haver com o evento, como poderia ser o culpado? Não quero defender, nem estou vestindo nenhuma camisa, sejamos realistas quanto ao fato de a associação desde o início ter combinado de que não queria vínculos com a prefeitura... Esses são os comentários das pessoas nas ruas. Se bem que na verdade, o que se há de fazer diante de tudo isso, é pararem de fazer politicagem e unirem-se, como diz o ditado, se não podem vencer, unam-se a ele! Bom, para o próximo ano esperamos mais da administração do evento, com atrações de peso, e que por mais uma vez não tentem fazer um evento politiqueiro! Muitas pessoas deixaram o pátio de eventos, se reclamando.

Lula aprova salário mínimo de R$ 510


A partir de 1o. de janeiro de 2010 o valor do salário mínimo será de R$ 510,00, informou há pouco o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo. O presidente Lula, que está no Rio de Janeiro, já bateu o martelo e deve assinar medida provisória reajustando o mínimo nesta última semana do ano. O valor do mínimo é também referência para o pagamento de aposentadoria do INSS – e o reajuste vai custar R$ 4,6 bilhões nas contas da Previdência. O valor atual do salário mínimo é R$ 465,00. Se fossem aplicadas as regras de reajuste do mínimo propostas pelo governo – inflação e mais a variação do PIB de dois anos antes – o valor do mínimo ficaria em R$ 506,25. Mas o governo preferiu arredondar o valor, neste ano de eleição. O ministro Paulo Bernardo avalia que é mais fácil sacar o valor arredondado nas máquinas eletrônicas que trabalham com notas de R$ 10 e raramente usam notas em valor menor ou moedas.O custo adicional para a Previdência será de R$ 600 milhões. Grupo de Trabalho do governo começa a se reunir às 18 horas para tratar da redação da Medida Provisória e sobre o reajuste das aposentadorias do INSS que ficam acima do mínimo que deve ficar em 6,2%, mas ainda dependem de definição. O presidente ainda não chegou de viagem para participar da reunião, mas já autorizou o reajuste do mínimo para R$ 510,00

TOME UMA ATITUDE CONTRA O MOSQUITO

CONFIRA FOTOGRAFIAS DE UMA DAS SETE MARAVILHAS DE PERNAMBUCO