sábado, 2 de outubro de 2010

Apuração das eleições será disponibilizada em tempo real na Rádio Buíque FM

Desde 28 de agosto, todo o conteúdo sobre eleições produzido pelos jornalistas do grupo BALANÇO GERAL da RB está disponível também no telefone móvel. Em 3 de outubro, não será diferente. O eleitor poderá acompanhar todos os acontecimentos do dia, desde a abertura das seções eleitorais até a contabilização do último voto, pela rádio. A apuração, com dados resumidos, será publicada em tempo real.
Falta pouco para o pleito e, agora, é a hora decisiva. Os eleitores que ainda não conseguiram acompanhar debates, analisar opções e tomar decisões devem ligar o rádio e se informar. Os locutores Laelson Bony e Rodrigo Andrade estarão cobrindo todo o dia e tudo que se diz respeito a eleições. 
Novidade na cobertura, o Guia do Eleitor também está sendo desenvolvido pelo locutor Herikson França, para ajudar na resolução das dúvidas mais frequentes daqueles que ainda não sabem o que pode e o que não pode neste pleito. Além dos conteúdos informativos, jornalistas do grupo analisam o cenário eleitoral em blogs de política para complementar e contextualizar os fatos mais relevantes. A apuração também estará disponível pelo www.buiquefm.blogspot.com
www.buiqueecia.com


Confira as condutas permitidas e proibidas nas Eleições 2010

A lei estabelece algumas regras para o eleitor na votação de domingo (3). De acordo com a Lei Eleitoral, não é permitido entrar na cabine de votação com telefones celulares ligados, máquinas fotográficas e filmadoras. Esses equipamentos deverão ser deixados com o mesário antes do início do voto.
O uso de broches e adesivos do candidato é permitido. Mas, a manifestação do eleitor dentro da seção eleitoral e nos seus arredores deve ser sempre individual e silenciosa. A lei atual já proíbe a confecção de camisetas de candidatos, mas, caso o eleitor esteja usando a camiseta do partido, o presidente da seção eleitoral poderá pedir a troca de roupa.
No dia da eleição, não é permitido o uso de alto-falantes e amplificadores de som ou a promoção de comícios ou carreatas. A boca de urna também é proibida e punível com detenção de seis meses a um ano ou prestação alternativa de serviços à comunidade.
Este ano, o eleitor irá votar em candidatos para seis cargos na seguinte ordem: deputado estadual ou distrital, deputado federal, senador (nesse caso, o eleitor deverá votar em dois candidatos, um de cada vez), governador e presidente. Durante a votação e depois de digitar o número do candidato, o eleitor deverá conferir o nome, o número e a foto do escolhido antes de confirmar o voto. Depois de ouvir o sinal sonoro, deve passar para a votação no próximo cargo. Ao final de toda a votação, aparecerá a tela escrito FIM.
Diante do número de cargos que serão escolhidos, o Tribunal Superior Eleitoral recomenda que se faça uma cola de papel com o nome e número do candidato. A estimativa é que cada eleitor demore, em média, um minuto e meio para concluir seu voto.
O eleitor poderá votar no domingo a partir das 8h. As seções estarão abertas até as 17h. Se o horário for encerrado e ainda houver filas, os eleitores receberão senhas para garantir o direito ao voto.

Entenda a diferença entre votos nulos e brancos

Podemos dizer que, na prática, os votos nulos e brancos têm o mesmo efeito. Nenhum deles é computado na apuração dos votos de uma eleição, ou seja, eles não são votos válidos. É isso que diz a lei 9.504/97, que estabelece as normas para as eleições brasileiras. Na votação eletrônica, o voto em branco ocorre quando o eleitor escolhe a opção ‘Branco’ na urna e confirma o voto. Para anular o voto, o eleitor escolhe um número que não corresponda a nenhum candidato e confirma a opção.
Apesar de hoje terem efeito semelhante, os dois tipos de votos ganharam conotações diferentes ao longo do tempo, já que, antes dessa lei, eles eram realmente distintos no que diz respeito às eleições proporcionais.
O voto em branco representava uma indiferença do eleitor, algo como um ‘tanto faz’, e era cedido aos candidatos que obtivessem maioria. Hoje não é mais assim. O voto nulo, por sua vez, partia de um erro do eleitor na hora de votar ou representava um voto de protesto, através do qual o cidadão queria se dizer inconformado com as opções existentes ou com a própria política nacional.
Muitos boatos já foram espalhados em períodos eleitorais e alguns deles propagavam que, se a maioria dos votos fossem anulados, as eleições seriam canceladas, tendo que ser realizado um novo pleito. Todavia o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já esclareceu que isso não é verdade, já que somente os votos válidos são computados numa eleição. Ou seja, mesmo que mais de 50% da população anule seu voto ou vote em branco, haverá vencedores, que serão os que obtiverem maioria entre os votos válidos.

Bancários param 266 agências em Pernambuco

A greve nacional dos bancários ganhou força em Pernambuco com 266 agências paradas. Ontem, segundo dia de movimento, cerca de 60% das unidades bancárias de todo o estado fecharam as portas. Nos bancos públicos, a paralisação foi de 95%, segundo Pernambuco.com.br
No final da tarde, o Sindicato realizou uma nova assembleia com a categoria, que aprovou por unanimidade o prosseguimento da greve por tempo indeterminado.
De acordo com o sindicato, ontem praticamente todas as agências da Caixa e do Banco do Brasil de Pernambuco não abriram para o público, assim como os prédios administrativos que permaneceram fechados. Nas instituições financeiras privadas, a paralisação cresceu e mais agências aderiram ao movimento. Um novo balanço sobre a adesçao ao movimento registrada nesta sexta-feira deve ser divulgado à noite.

TOME UMA ATITUDE CONTRA O MOSQUITO

CONFIRA FOTOGRAFIAS DE UMA DAS SETE MARAVILHAS DE PERNAMBUCO