sexta-feira, 8 de abril de 2016

CONTÉM FORTES CENAS: Corpo de mecânico é encontrado com marcas de tiros em Tupanatinga, PE

Testemunhas informaram que dois homens efetuaram os disparos, diz polícia. 
Motivação do assassinato ainda é desconhecida; criminosos fugiram do local.



O corpo de um mecânico de 18 anos foi encontrado com marcas de tiros na quinta-feira (7) emTupanatinga, Agreste de Pernambuco. De acordo com a Polícia Militar, testemunhas informaram que dois homens chegaram em um carro e efetuaram os disparos.


A PM realizou buscas no local, mas - até a publicação desta matéria - não localizou os criminosos. O caso foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil local e a motivação do crime ainda é desconhecida. O corpo da vítima foi levado para o Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru.

Ex-vereador de Ibimirim é condenado por mandar matar advogado em 2009

O ex-vereador Roni Jairo da Silva Rolim - de Ibimirim, Sertão de Pernambuco - foi condenado a 16 anos de prisão por mandar matar o advogado dele, em 2009, motivado por uma insatisfação quanto aos serviços prestados pelo profissional. Ele foi sentenciado por homicídio duplamente qualificado. Segundo a assessoria de comunicação do Ministério Público estadual (MPPE), a sentença foi dada pelo Tribunal do Júri da Comarca de Arcoverde, no Sertão.
A assessoria informou que os jurados “se convenceram de que o réu foi mandante da morte do advogado Luiz Antônio Esteves de Brito [mais conhecido por 'Nenca Brito'], assassinado a tiros no dia 3 de março de 2009”. O promotor de Justiça Hugo Eugênio Ferreira Gouveia destacou que o ex-vereador culpou o advogado por uma multa eleitoral sofrida enquanto era candidato à Prefeitura de Ibimirim.
Para cometer o crime, Roni Jairo contratou duas pessoas para executar a vítima, que morreu em frente ao escritório de advocacia, conforme destacou a assessoria.
Assassino condenado
Em abril de 2014, foi condenado a 20 anos de prisão um dos acusados de matar o advogado criminalista Luiz Antônio Esteves de Brito. Quando foi sentenciado, o réu Wlademir Alves Brito já tinha cumprido cinco anos de prisão pelo crime e estava preso no Presídio de Salgueiro, também no Sertão.

Entenda o caso
À época, a polícia informou que o advogado saia do escritório em Arcoverde quando o assassino se passou por cliente e atirou na vítima. Um outro homem teria intermediado a negociação entre o mandante e o executor do crime. O intermediário teria levado o assassino até o local e facilitado a fuga.

Polícia identifica falsos agentes de dengue que roubaram residências em São Roque, entre eles, um buiquense

José Gomes dos Santos, conhecido como “Big” (esquerda), é suspeito de assaltar residências ao se passar por agente de combate à dengue. Já José Luis da Silva, o “Pernambuco” (direita), é foragido da Justiça e estaria envolvido no caso dos falsos agentes.
A Polícia Civil de São Roque identificou dois suspeitos de se passarem por falsos agentes de combate à dengue para roubarem residências em São Roque, mas para a surpresa das autoridades, um dos suspeitos também teria participação em outro crime de grande repercussão ocorrido da região. De acordo com as autoridades, o homem conhecido como “Pernambuco” e que é acusado de ser o comparsa de Luan Gabriel de Brito Melo, o Luanzinho, no assalto que culminou no assassinato do instrutor de auto-escola Vagner Pereira Lima no dia 22 de fevereiro, também é apontado como um dos homens que roubaram residências de São Roque ao se passarem como agentes de combate a dengue. Os roubos ocorreram também em fevereiro, quando dois homens armados com revólver renderam os idosos na entrada de suas casas, localizadas no bairro Vinhedo.
Segundo a polícia, as investigações apontam que “Pernambuco”, cujo nome verdadeiro é Jose Luis da Silva, Jose Gomes dos Santos, conhecido como “Big” e um terceiro homem ainda não identificado se diziam funcionários da Prefeitura no combate à Dengue, batiam palmas nas residências e após certificarem que não havia mais nenhum risco de serem descobertos, invadiam as casas e anunciavam o roubo subtraindo dinheiro e celulares.
Em reportagem ao Portal G1, a idosa vítima do ataque, conta que quando seu marido abriu o portão, um deles entrou enquanto os outros dois ficaram escondidos. Ao abrir o portão novamente para o falso agente sair, o homem que estava escondido entrou com um revólver, apontando para a cabeça do idoso, afirmando que não queria aparelhos, mas sim dinheiro. Em outra situação, a vítima foi um aposentado que tem problemas de coração. Segundo informações da vítima, ele e a esposa ficaram presos no banheiro durante a ação dos bandidos. O idoso confessa ter ficado assustado por dias.
Pernambuco é natural de Buique (PE), de 37 anos e também é conhecido por “Tartaruga” ou “Zé”, sendo procurado pela Justiça desde janeiro de 2016, quando fugiu da Penitenciária Belém II, em São Paulo, onde cumpria pena por homicídio e roubo. O homem é apontado pela polícia como suspeito por realizar diversos roubos na região na companhia de “Luanzinho”, que foi preso na semana passada, sendo ambos reconhecidos formalmente em pelo menos dois roubos a residência em São Roque.
Tanto “Big” como “Pernambuco” são da cidade de Itapevi e teriam sido vistos pela última vez na própria cidade, no bairro Jardim São Carlos. As investigações continuam e a Polícia Civil solicita que, caso alguém saiba de mais vítimas dos dois suspeitos ou saiba do paradeiro de algum deles, procure a Delegacia de Polícia o mais breve possível ou entre em contato pelos telefones 181 / 4712-2211 / 4712-5060.

CONFIRA - Secretaria de Assistência Social de Buíque realizará Semana de Serviços, Cidadania e Ação


TOME UMA ATITUDE CONTRA O MOSQUITO

CONFIRA FOTOGRAFIAS DE UMA DAS SETE MARAVILHAS DE PERNAMBUCO