sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Dilma pelo que se vê, não está nem ai pra seca no nosso Nordeste

Coluna Fogo Cruzado – Folha de Pernambuco – 2 de novembro

É grave a situação da seca em Pernambuco por mais que ela não toque a sensibilidade da presidente Dilma Rousseff. Ela não veio nenhuma vez ao Nordeste visitar as regiões mais afetadas e pouco tá se lixando para o problema. O quadro é tão preocupante que um pequeno agricultor de Itapetim levou à feira da cidade meia dúzia de cabras para vender e como não encontrou quem as comprasse, deixou os animais lá e foi embora para não vê-los morrer de fome em seu quintal.

Quem entrou ontem nessa discussão foram os bispos de Petrolina (Dom Manoel dos Reis),  Salgueiro (Dom Magnus Henrique), Afogados da Ingazeira (Dom Egídio Bisol) e Pesqueira (Dom José Luiz Ferreira). Eles almoçaram recentemente com o governador Eduardo Campos, a quem pediram uma reunião com os membros do comitê integrado de combate aos efeitos da estiagem para obter informações sobre o que o governo faz na região a fim de aliviar a dor dos que não têm água.

A reunião se realizou ontem em Serra Talhada com presença do secretário de agricultura e coordenador do comitê, Ranilson Ramos. Cobrou-se dele uma resposta do governo sobre a ampliação da Adutora do Oeste para levar água a todo o Sertão Central e do Araripe, e sobre a construção da segunda e terceira etapas da Adutora do Pajeú, no trecho Serra Talhada-Itapetim.

Talvez o grito da Igreja Católica chegue a Brasília e Dilma Rousseff acorde para a seriedade do problema.

O erro – Eduardo Campos considera um erro setores ligados à base de Dilma estarem falando em 2014. Ele afirma que quem deve “pautar” a eleição são as oposições, e não o governo, cuja obrigação, agora, passado o período eleitoral, é enfrentar o que chama de “a pauta do povo”.

TOME UMA ATITUDE CONTRA O MOSQUITO

CONFIRA FOTOGRAFIAS DE UMA DAS SETE MARAVILHAS DE PERNAMBUCO