domingo, 12 de janeiro de 2014

Foto de bebê "fumando" narguilé causa revolta e mãe é denunciada no Conselho Tutelar

Mãe não foi encontrada para falar sobre o assunto, caso será atendido pelo Conselho Tutelar

A foto de um bebê com uma mangueira de narguilé na boca chocou alguns usuários do Facebook nesta segunda-feira (6/01). Na imagem, a criança de aproximadamente 1 ano está no colo de uma menina que segura a mangueira na boca da criança.

Diante disso, leitores indignados entraram em contato com a redação para denunciar o caso. “Se ela quer usar ela pode, é adulta, mas a criança não pode ser exposta desse jeito, é um absurdo”, contou o leitor ao enviar a imagem.

A reportagem conversou com a responsável pela foto, que declarou não ter noção de que aquilo era tão grave e achou exagero a reação das pessoas. “Nossa quanto exagero, apenas a criança colocou a mangueira na boca e tiramos a foto, jamais iria deixar ela puxar a fumaça”, contou Ana Martinez, que explicou que a criança é filha de uma amiga.

Segundo ela, nem mesmo a mãe achou “Ela estava no meu colo, pegou a mangueira e colocou na boca, tiramos a foto e tirei a mangueira dela, não foi nada demais, pois a mãe que é a mãe achou engraçado, porque isso agora?”, questionou.

Quando informada sobre a ilegalidade do ato a jovem se mostrou arrependida. “Eu apaguei a foto, nem imaginava que aconteceria tudo isso, não deixamos ela puxar a fumaça”, garantiu.

Segundo informações o caso foi denunciado no Conselho Tutelar Norte, área que abrange o possível local de residência da mãe da criança. Inicialmente a ação do conselheiro responsável pelo caso é entrar em contato com os responsáveis pela criança para averiguar a situação.

“Recebemos a foto, e precisamos saber o que aconteceu. Tanto a mãe da criança quanto a jovem que está na foto serão chamadas, precisamos analisar o caso e tomar as devidas providências, mas a delegacia já foi avisada”, afirmou a conselheira tutelar Ana Paula Morilhas.

A mãe da criança não foi encontrada pela reportagem para esclarecer o assunto.

O perigo do cachimbo d’água

Desde que virou moda, muitos estudos alertam sobre os perigos do “narguilé” ou cachimbo d’água. Segundo a Organização Mundial da Saúde, uma pessoa que fuma o shisha e narguilé durante uma hora inala fumo equivalente entre 100 e 200 cigarros.

E o uso pode sim causar dependência, além de outros problemas, visto que são compartilhados e isso aumenta o risco de contaminação de doenças como herpes, hepatite ou mesmo tuberculose.



Fonte: Midiamax

Maranhão tem a maior proporção de miseráveis do país


Creches sobre palafitas no centro de S. Luis - Foto: Hans von Manteuffel/O Globo O Maranhão é o estado brasileiro com maior percentual de miseráveis, e o único onde esse índice permanece em dois dígitos: 12,9%, quase quatro vezes mais do que a média nacional, de 3,56%. Os dados são de 2012 e revelam que o estado governado por Roseana Sarney piorou de posição no ranking da pobreza extrema na última década.Em 2002, o Piauí é que detinha o maior percentual de miseráveis (22,5%), seguido por Alagoas (19,04%). O Maranhão aparecia em terceiro lugar, com 18,97%.

Dez anos depois, num período em que o Brasil viu cair suas taxas de pobreza extrema, o próprio Maranhão conseguiu diminuir a proporção de miseráveis. Mas foi ultrapassado e passou a ter o maior percentual de extremamente pobres do país.
Já o Piauí, escolhido no primeiro ano do governo Lula como local de lançamento do programa Fome Zero, reduziu sua taxa de miseráveis de 22,5% para 4,26%, melhorando sete posições — tem agora a oitava maior proporção de extremamente pobres.
Alagoas permanece com o segundo maior percentual. A taxa alagoana, porém, caiu em velocidade maior do que a maranhense: de 19,04% para 7,87%, ao longo da década.
Acuada por uma crise no sistema penitenciário que desencadeou ataques contra ônibus, Roseana citou anteontem o avanço econômico maranhense como uma das causas do aumento dos problemas na Segurança Pública.

Delegada pede medida protetiva para jovem de 19 anos espancada pelo namorado

Foto: Divulgação

A delegada Rosely Molina, da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) iniciou nesta segunda-feira (6/01), a investigação do caso da jovem Giovanna Nantes, de 19 anos, espancada supostamente pelo seu namorado, na virada do ano. O motivo das agressões teria sido ciúmes de um primo da jovem.

A delegada, no início do inquérito policial, vai entrar com um pedido de medida protetiva para a jovem, que segue internada na Santa Casa, e nesta segunda-feira passa por uma cirurgia para a reconstrução da face. “Nós vamos entrar com essa medida para proteger a jovem durante as investigações e chegarmos realmente ao que aconteceu”, comenta.

De acordo com a delegada, o boletim de ocorrência foi aberto como lesão corporal culposa no dia 1º de janeiro por volta das 4h , e não foi encaminhado diretamente para da Delegacia da Mulher. No boletim não consta o agravante de violência doméstica, e Matheus George Tannous, de 19 anos, provável suspeito do espancamento, aparece como uma testemunha.

A investigação só foi iniciada após o depoimento da mãe da jovem, que acusa Matheus das agressões. Allan Andrade Oliveira, o primo da jovem agredida, também afirma que Matheus é o agressor e que ele sempre teve uma personalidade “bipolar e doentia”.

“Estamos no início das investigações, para descobrir o que de fato aconteceu. Estamos verificando laudos médicos, testemunhas, e colhendo depoimentos de familiares para elucidar o caso”, fala Rosely.

Ameaças

Após divulgação de fotos de Giovanna pelas redes sociais e posteriormente pela mídia, a família da jovem vem sendo supostamente ameaçada pelo namorado e seu pai. “Os dois vêm ameaçando de processar a gente por contar a verdade. Na versão deles, a Giovanna caiu do colo do namorado duas vezes. Mas quem cai e quebra o maxilar em quatro partes e fica inconsciente?”, criticou a tia da jovem.

De acordo com os familiares, o casal estava junto a cerca de um ano e que os ciúmes do namorado em relação a Giovanna e seu primo teriam causado a briga que motivou as agressões.
Foto: Divulgação

PESQUISAS APENAS REGISTRADAS, ENQUETES SÃO PROIBIDAS

Segundo a Resolução 23.400, de 17.12.2013, publicada em 27.12.2013, do Tribunal Superior Eleitoral – TSE, que dispõe sobre pesquisas eleitorais para as eleições de 2014 no Brasil, a partir de 1º de janeiro de 2014, as entidades que realizarem pesquisas de opinião pública relativas às eleições ou aos candidatos, para conhecimento público, são obrigadas, para cada pesquisa, a registrar na Justiça Eleitoral, nos termos da Lei n° 9.504/97.
As pesquisas deverão ser divulgadas com o período de realização da coleta de dados; a margem de erro; o nível de confiança; o número de entrevistas; o nome da entidade ou empresa que a realizou e, se for o caso, de quem a contratou; e o número de registro da pesquisa.
Qualquer meio de comunicação, instituto de pesquisa ou cidadão no Facebook, blog, Twitter, ou qualquer outro meio, que divulgar uma pesquisa eleitoral sem o prévio registro na Justiça Eleitoral pode receber uma multa de R$ 53.205,00 a R$ 106.410,00, valores fixados na Lei nº 9.504/97, e ainda constitui crime, punível com detenção de 6 meses a 1 ano.
O mais importante, principalmente para os cidadãos comuns eleitores que participam das discussões políticas: segundo o art. 24 dessa Resolução, “é vedada, no período de campanha eleitoral, a realização de enquetes relacionadas ao processo eleitoral”.
Até a eleição passada era possível a realização e divulgação de enquetes, desde que fosse citado expressamente que era simples enquete e não pesquisa, mas para a eleição de 2014 ISSO É PROIBIDO!
Atenção, favor divulgar essa informação, pois se qualquer cidadão curtir, retuitar, compartilhar ou divulgar qualquer enquete, pode receber uma multa de até R$ 106.410,00.

Carteira de estudante pode ser pedida; confira onde, no interior do estado

Interessados em obter formulário devem ligar para representante da região.
Cadastro é para estudantes de vários níveis, incluindo mestrado e doutorado.

Do G1 Caruaru
Os formulários da Carteira de Identificação Estudantil (CIE) podem ser solicitados, a partir de segunda-feira (13), a representantes de instituições estudantis no interior de Pernambuco. O cadastro é para os alunos dos níveis infantil, fundamental, médio, técnico, pré-vestibular, supletivo e normal médio, e os universitários de graduação, além de especialização, mestrado e doutorado.
CONTATOS
MunicípioRegiãoTelefone
ArcoverdeSertão do Moxotó(87) 9103-3437
Belo JardimAgreste Central(81) 9396-5492
BonitoAgreste Central(81) 9658-8814
CaruaruAgreste Central(81) 9158-1068
(81) 9545-1065
GaranhunsAgreste Meridional(87) 9143-8468
(87) 9942-6563
PesqueiraAgreste Central(87) 9130-1392
Serra TalhadaSertão do Pajeú(87) 9618-3689
De acordo com Gleison Rodrigues, representante da União Brasileira de Estudantes Secundaristas (Ubes), a emissão fica por conta deste grupo, da União Nacional dos Estudantes (Une) e da Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG), bem como de instituições vinculadas. A carteira obedece a um modelo padrão nacional, com chip, e poderá ser renovada a partir do dia 31 de março do ano seguinte.
Para registro de secundarista, o interessado deve ter uma foto 3x4, cópia da carteira de identidade, registro de nascimento ou Carteira Nacional de Habilitação (CNH), além de declaração escolar e formulário assinado e carimbado por representante da escola. O valor é de R$ 12. Para o cadastro de graduandos, pós-graduandos, mestrandos e doutorandos, também são necessárias foto e cópia do RG ou CNH, e declaração e formulário carimbado, porém, o valor é de R$ 18.
Estudantes e instituições de ensino que quiserem obter o formulário (válido para ambas as modalidades) devem ligar para o representante estudantil da respectiva região.
Meia-entrada
Gleison Rodrigues informa que haverá "cota de 40% do total de ingressos, para os estudantes que possuírem a Carteira de Identificação Estudantil", em "shows, festas, teatros, cinemas, cineclubes, circos, eventos educativos e eventos esportivos". Os responsáveis por estes deverão encaminhar à Une, Ubes, ANPG e ao Ministério Público o relatório da venda de meia-entrada. A medida sancionado no Estatuto da Juventude, de número 12.852, em 5 de agosto do ano passado, também de acordo com aquele representante da Ubes.

TOME UMA ATITUDE CONTRA O MOSQUITO

CONFIRA FOTOGRAFIAS DE UMA DAS SETE MARAVILHAS DE PERNAMBUCO