sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

SESC traz a Buíque neste sábado O espetáculo AS ROUPAS DO REI

Em janeiro tem mais arte, tem o projeto CULTURA NAS FÉRIAS!  
Duas semanas valorizando as linguagens de dança, teatro e artes visuais.

E no próximo sábado, 18 de janeiro,  às 04 e meia da tarde no Anfiteatro:

 O espetáculo AS ROUPAS DO REI

Do Centro de Criação Galpão das Artes de Limoeiro-PE.

SESC Ler Buíque, educação e cultura pra você!

Sinopse: 

Eis a história de um menino que, na correria da grande cidade, se detém para observar uma cena prosaica: uma mulher estendendo roupas exóticas e coloridas num varal. Roupas de um outro tempo, pertencentes a um Rei nada convencional que gosta de comer pastel e andar de skate. Todos os episódios da vida deste soberano são, então, encenados por bonecos num palquinho que se descortina no meio do varal e fazem despertar no garoto uma questão inquietante: “Será que eu também sou Rei?”. Afinal, todo menino também pode se considerar um Rei…No elenco de As Roupas do Rei estão Gaby Sales, Lucas Dias, Charlon Cabral, Jadenilson Gomes, João Carlos, Tarcísio Queiroz e a participação especial de Aldemir Freire e Rodolfo Vieira na responsabilidade musical.

VEM AI!!! 1º BAILE CARNAVALESCO FREVO FEST EM BUÍQUE DIA 15 DE FEVEREIRO

Com sua marca já garantida Patricia Lucena, mais conhecida como A Galega, Que já tem seu Tradicional “ Forró da Galega “ a maior Prévia Junina em Buique. A pedido da população realizará mais um Evento, que já é sucesso Total. A Prévia de Carnaval 2014, com o Baile Carnavalesco Frevo Fest, que será realizado no Clube Municipal de Buique, no dia 15 de Fevereiro, a partir das 22:00hs. O Baile vem resgatar os antigos Carnavais de Clube, com Concurso para escolha da melhor Fantasia. E para animar os Foliões de Plantão, Galega Produções trás a Banda Vizzu, Mais de 4horas de muito Frevo no pé! Garantia de uma bela Festa, realizada com a marca da Galega, de muita organização, segurança, animação e gente bonita! Então reserve já sua mesa, traga sua Família e caia na Folia. Dia 15 de Fevereiro no Clube Municipal, A maior e mais esperada Prévia do Carnaval 2014 Baile Carnavalesco Frevo Fest’ By Galega Produções!

O COMÍCIO PELA CULATRA O VEREADOR FIAPO TENTOU ESBOÇAR UMA REAÇÃO AO EPISÓDIO QUE TEVE REPERCUSSÃO EM TODA REGIÃO NORDESTE

Somente três dias após o nocaute político que o levou à lona, após a vir a público o episódio da agressão moral a Enfermeira Roseane, grávida, foi que o vereador Fiapo tentou esboçar uma reação ao episódio que teve repercussão em toda Região Nordeste, chegando aos ouvidos do SEEPE- Sindicato dos Enfermeiros do Estado de Pernambuco. Ao ver a dimensão que o caso tomou, com a entrada do Sindicato da categoria no caso, do COREN- Conselho Regional de Enfermagem e de autoridades diversas que certamente vão tomar parte, Antônio Henrique Ferreira dos Santos tentou desviar o foco do fato: O desacato e a humilhação que ele praticou contra uma enfermeira gestante, em gravidez de risco, pondo em perigo a vida dela, do seu filho e desafiando a sociedade, achando que está a acima da lei e pode usar e abusar da impunidade.

Todos perceberam que Fiapo teve a intenção, em sua visível embriaguez, de fazer um comício na porta do hospital, e, como todo bêbado, não calculou os riscos. Mesmo informado que o Médico plantonista havia tido problemas com seu carro e que um transporte do hospital havia ido apanhá-lo desde cedo na distante cidade de Ouricuri, e ainda que Dr. Waldir estava a caminho, na substituição, o mesmo portou-se de maneira truculenta e barraqueira relatada por todos funcionários presentes, inclusive uma eleitora sua, que por não ter concordado com sua estupidez e hipocrisia, acabou virando desafeta do mesmo. Ele queria chamar a atenção pra atingir o governo Guga Lins, mas o seu tiro saiu pela culatra, pois ficou claro o seu desespero em querer desestabilizar de toda forma a gestão, vindo pra porta do Hospital pra improvisar um barraco (que na sua ilusão etílica, lhe pareceu um palanque), com uma aliança perigosa: Desequilíbrio e álcool, mistura que tem abreviado muitas carreiras políticas e até mandatos.
Houve reação de servidores e populares, que atestam e testemunham tudo aquilo que foi Relatado na reportagem. É bom que se diga que foram os funcionários que procuram o nosso blog pra denunciar, algo que clama aos céus por justiça. Não só o blog, os funcionários, os populares, mas o próprio Sindicato dos Enfermeiros do Estado de Pernambuco, que ontem publicou nota em nosso blog, confirmando o depoimento da enfermeira Roseanne Sousa, e afirmando que o vereador não só agrediu como também que as providências serão tomadas. Será que estariam todos, os funcionários, os populares, o sindicato, todos estão mentindo e só Um Fiapo estaria falando a verdade? Todo mundo errado e só Fiapo certo? É muita presunção, arrogância e prepotência num Fiapo só.
Fiapo no seu comício mal calculado e na sua resposta infeliz, revelou uma coisa que ele não enxergou deste o início desse lamentável caso. Que é o mais importante: O seu descaso com a vida, aliás com as vidas humanas. Pra ele, pouco importa, que Roseanne estivesse grávida, e que já tivesse perdido um filho. Pouco importa que estivesse a mesma em gravidez de alto risco e que sua atitude estúpida, hipócrita e monstruosa possa provocar ou não consequências pra esta mulher. Pouco importa que no seu impensado gesto de politicagem eleitoreira, fruto de um inconformismo doentio, tenha a sua atitude colocado em risco a vida de um futuro ser humano, de um bebê. E o pior que ele não tem a atitude decente de assumir o erro, de se retratar, enfim, ter um mínimo de humildade. Sua arrogância não permite.
Na fragilidade de suas justificativas o vereador invoca o nome de personagens ligados ao governo municipal, tratando-os agora com distinção, visando obter cumplicidade e anistia. Um tom bem diferente daquele adotado pelo Sr. Vereador no programa de rádio de seu irmão deputado e no microfone da Câmara, onde vocifera contra todos estes, sem enxergar em nenhum momento quaisquer virtudes dos mesmos. O Certo é que nenhum dos citados defenderá sua conduta, que foi das mais repugnantes que já se viu naquele hospital. Até porque não estavam presentes na hora do escândalo dado por vossa excelência. Os fatos aos poucos foram sendo apurados, com muita dificuldade, haja vista a política de medo que sua família impõe em Sertânia, achando que ainda está no poder total.
Fiapo, acostumado com a impunidade aos desmandos praticados por sua família, como todos aqueles que costumam andar fora da lei, acredita que com suas ameaças irá calar este blogueiro. Fique claro ao vereador, que ele não queira comparar-se a mim, que realmente sou um homem do povo, sou de família pobre. Mas, pago minhas contas, sou honesto, não tenho nada contra mim na justiça, não vivo envolvido em maracutaias. Nem eu e nem ninguém de minha família. Portanto nada tenho a temer. Bem diferente do que diz o vereador Fiapo, quando tenta desmentir a constatação de que ele e sua família é agressiva, intimidatória e violenta.
Ele mesmo é citado na matéria como rescindente em barracos no hospital, que agora estão sendo apurados. O do réveillon, por ser de natureza leve, foi tomado como coisa de “bêbado de fim de final de ano”. Mas anteriormente o próprio vereador arrombou o depósito de merenda da escola que, inclusive leva o nome de sua mãe, a pretexto de fiscalizar, só que passando por cima de tudo e todos, sem limite nenhum, mostrando além de falta de educação, forte inclinação ilegal. Mas, além dele, um irmão seu, agrediu um cidadão na Rinha, depois espancou um correligionário no Bar de Duca, adiante surrou um sobrinho e por fim tentou Incendiar a loja de um cunhado com artefatos de explosivos, sendo repelido veementemente. Posteriormente, Um outro irmão seu agrediu um concunhado adversário no Restaurante Casa Nobre. É uma família politiqueira e arruaceira, que ao invés de praticar a paz, semeia a discórdia e empobrece a política de nossa terra. Eu, por divulgar as verdades ditadas pelo povo, devo me calar com medo das ameaças do vereador, que é um Fiapo? Realmente, vereador, não bastam as agressões contra Roseanne, e por tabela (conforme a nota do sindicato-SEEPE_), contra todos enfermeiros, agora o senhor ataca a minha pessoa? Vereador Fiapo, eu sou um profissional, presto serviços a Prefeitura, todos sabem disso. Todos sabem onde dou expediente, que é no prédio da prefeitura, mais precisamente no gabinete do Prefeito. Estou lá, todos os dias. Agora o senhor é um político profissional, mas o senhor é funcionário do estado, do SASSEPE, Diga onde o senhor é lotado e onde dá o seu expediente?
Portanto, não eu, o blogueiro, mas, a consciência democrática desta cidade convoca além do SEEPE, O Sintemuse, O COREN, OAB Moxotó, Secretaria Especial da Mulher, Ministério Público e Própria Prefeitura Municipal de Sertânia para solidarizar-se com esta causa, que não é partidária, que é de todos, por freios na truculência abusiva do vereador e fazer justiça a esta operária da saúde, agredida, humilhada e oprimida por quem não sabe tratar as pessoas e nem lidar com problemas. A questão ´não é de partido A ou B, mas de cidadania. Também chamamos a atenção dos vereadores do Município para verificar se a atitude do Fiapo não constitui quebra de decoro parlamentar, onde o mesmo exerce mandato subjudice, haja visto que foi eleito vereador com a sobra de votos comprados por Francisquinho, candidato amplamente cassado por este crime. A Justiça até agora não se pronunciou sobre a saída de Fiapo da Câmara. A sociedade está esperando, uma vez que a justiça eleitoral local julgou-se incapaz. E agora? A impunidade continuará?
Quanto ao fato do vereador ter insinuado não ser eu o autor destas mal traçadas linhas, Ele permitiu a mim, entrar também no terreno das conjecturas. Para delícias dos nossos leitores. Imaginem a “botada” que ele levou do irmão, (confidenciada a nós por alguns dos seus “chegados”, doídos pra aderir ao “outro lado” ...) o que justifica a demora na resposta. Ao mesmo tempo, resta a leve suposição de que, pela formatação, a resposta deve lhe ter sido ditada diretamente do Recife, o que é revelado na mediocridade da argumentação. E que lá entre medíocres e feridos escapam quase todos. Será verdade? O futuro dirá. 

Duas semanas depois, a adesão do PSDB ao governo Eduardo é vista como prejudicial a Aécio Neves


Blenda Souto Maior/DP/D.A Press
A cada dia que passa surgem desdobramentos da adesão do PSDB pernambucano à base do governo de Eduardo Campos.
Após duas semanas do anúncio da aliança e da entrada dos tucanos na gestão (ficaram com o Detran e Secretaria de Emprego e Trabalho) continuam aparecendo críticas à forma como a parceria foi estabelecida. O comando nacional não.
A direção do partido avalia que a pressa tirou poder de barganha. A adesão pareceu ter sido um favor aos tucanos.
O partido entrou na base sem a força que ele tem e representa. Além disso, Eduardo não emitiu um único sinal de que poderia apoiar Aécio num eventual segundo turno.
A reciprocidade esperada, uma vez que essa sinalização o tucano já deu ao presidenciável socialista.

senadosenado
Em Minas, o PSB não move uma palha para indicar que poderá apoiar candidato do PSB ao governo do estado. E parece não ter pressa alguma em definir como seguirá.
Quer dizer, o PSDB afiançou apoio aqui sem estar plenamente conetcado com o cenário nacional. Com isso, fragilizou ainda mais o partido por aqui.
Obviamente que se sabe que o embate na disputa presidencial em Pernambuco acontecerá entre as candidaturas de Eduardo e da presidente Dilma Rousseff.
No entanto, não foi sensato entregar o jogo antes do primeiro tempo começar. Ninguém tem dúvida da dificuldade que Aécio terá em Pernambuco.
Mas, decretar desde já a inviabilidade de uma candidatura própria por conta da polarização entre o socialista e a petista também foi uma medida precipitada.
Afinal, o contexto estadual nem sempre é tão dependente ou atrelado ao plano nacional.

Isso sem falar que o PSDB teve performance considerável em 2012 na disputa pela Prefeitura do Recife o que poderia servir de estimulante para uma candidatura do partido ao Palácio do Campo das Princesas.

Por isso é que, comenta-se nos bastidores, Aécio estaria bem incomodado com a falta de vínculo entre a adesão o projeto nacional do PSDB.
Do ponto de vista tático, comentam tucanos em reserva, o modo como foi construída a aliança não permitirá bons resultado para o partido. Nem do ponto de vista político e nem mesmo eleitoral.
Há que se destacar, porém, que dentro do partido em Pernambuco sobram análises que apontam vantagens para candidatos proporcionais.
Acontece que a votação não depende exatamente do PSB e as urnas sempre guardam surpresas.
De certo mesmo, o PSDB pernambucano ficou menor com a falta de contrapartidas socialistas no plano nacional.
Em compensação, o PSB e Eduardo saíram por cima, sem comprometimento público de apoio ao PSDB em Minas e sem nem mesmo insinuar se apoiaria Aécio num possível segundo turno.
Por essas e por outras é que o presidenciável PSDB quer manter ativa em Pernambuco uma frente tucana de resistência ao eduardismo – cujos representantes são os deputados estaduais Betinho Gomes e Daniel Coelho.
E a tirar pela pressão que os socialistas estão fazendo sobre Daniel – nomeando assessores do gabiente para cargos no governo – pode se prever que a “briga de compadres” será boa.

TOME UMA ATITUDE CONTRA O MOSQUITO

CONFIRA FOTOGRAFIAS DE UMA DAS SETE MARAVILHAS DE PERNAMBUCO